Recurso #ExisteAjuda orienta e auxilia vítimas e testemunhas de violência a realizarem denúncias

Violência | Foto: Marcos Santos/EBC

Em uma parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Twitter lançou a ferramenta #ExisteAjuda. Disponível desde a última terça-feira, 28, usuários que escreverem na pesquisa palavras relacionadas ao tema receberão informações sobre o Ligue 180, violência doméstica e familiar e sobre o atendimento voltado para mulheres social e economicamente vulneráveis ou em situação de violência.

O recurso é voltado tanto para as vítimas quanto para testemunhas que desejam denunciar abusos sofridos por terceiros. A ferramenta vem como resultado da constatação de que, durante a pandemia, de acordo com dados da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), houve um aumento médio de 14,1% nas denúncias realizadas no Ligue 180 nos primeiros quatro meses de 2020, quando comparado ao ano passado.

Em 2019, foram 32,9 mil registros de denúncias, enquanto de janeiro a abril de 2020, somaram 37,5 mil. Apenas em abril, o crescimento chegou a 37,6% quando comparado com o ano anterior. O Ligue 180 é de utilidade pública e dedicado ao enfrentamento à violência contra mulher. O canal recebe as denúncias, encaminha aos órgãos competentes e monitora os processos.