Em discurso de posse, novo presidente da Celg, Sinval Zaidan, afirma: “Teremos muito trabalho”

Com investimentos anuais que podem chegar a R$ 500 milhões, principais metas são melhorar situação financeira e relacionamento com clientes

Novo presidente da Celg D, Sinval Zaidan Gama | Foto: Reprodução/ Facebook Siga Marconi

Novo presidente da Celg D, Sinval Zaidan Gama | Foto: Reprodução/ Facebook Siga Marconi

Foi realizado na manhã desta quinta-feira (12/3), na sede da Celg Eletrobras, o evento de federalização da companhia e posse da nova diretoria da empresa.

Participaram da cerimônia o governador Marconi Perillo (PSDB), o vice-governador e secretário de Desenvolvimento, José Eliton, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, o novo presidente da Celg, Sinval Zaidan Gama, o ex-presidente da empresa, Leonardo Lins Albuquerque, o presidente da Eletrobrás, José da Costa Carvalho Neto, o diretor de Distribuição da Eletrobras, Marcos Aurélio Madureira, e o presidente da Celg Par, José Fernando Navarrete Pena.

A Celg, que recentemente recebeu o título de pior distribuidora de energia elétrica do Brasil, foi referida várias vezes durante a solenidade como uma das maiores empresas de Goiás e uma das mais importantes distribuidoras do país.

Marconi Perillo afirmou durante discurso que ela é a maior empresa goiana, do Centro-Oeste e uma das maiores do setor elétrico brasileiro e que, portanto, não deve estar entre as piores, mas sim entre as melhores desse ramo.

Em entrevista, o governador falou que a solenidade realizada nesta manhã marca a transferência formal da administração da Celg para a Eletrobras, que já administra a empresa desde 2012. A conclusão dessa transição marcaria uma parceria ainda maior entre o governo do Estado e a Eletrobras, que traria mais investimentos para a “nova Celg”.

Eduardo Braga afirmou durante discurso que a conclusão da transição da administração da Celg para a Eletrobrás é uma etapa importante que marca a nova estruturação da Celg, que passa a ser “mais robusta”, “mais forte” para poder corresponder às expectativas de uma população e de uma economia que clamam por mais investimentos, pois o crescimento depende de energia. O ministro afirmou que a expectativa é de que o investimento anual na Celg seja entre R$ 400 milhões a R$ 500 milhões.

Segundo Marconi Perillo, esses novos recursos devem ser destinados principalmente para melhoria em subestações e distribuição, aumentando a eficiência e a qualidade dos serviços prestados pela empresa. Ainda durante sua fala, o governador elogiou a nova diretoria da empresa, afirmando que ela é “tecnicamente forte” por ser composta por profissionais experientes.

O novo presidente da Celg, Sinval Zaidan Gama, que é engenheiro eletricista, disse se sentir honrado em ter sido escolhido para conduzir a empresa nessa nova fase. As principais metas da sua gestão serão melhorar a situação financeira da empresa, recuperando a receita e diminuindo dívidas, e melhorar o relacionamento com os clientes, trabalhando em fortalecer a imagem e a produtividade da empresa. Sinval trabalha no setor elétrico desde os anos 80 e já passou por empresas das regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil, completando o mapa agora, chegando ao Centro-Oeste, região que afirma ser “do presente e do futuro”.

Durante despedida, o ex-presidente da empresa, Leonardo Lins Albuquerque, que ocupava o cargo de fevereiro de 2012, afirmou que muito foi feito, mas ainda há muito a ser feito e agradeceu aos funcionários da empresa, que, segundo ele, são quem faz a Celg no dia-a-dia e devem ser orgulho para Goiás.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Joak

A Celg é uma bosta porque nosso governador é um pilantra…. Mas a lava jato ta chegando perillo…. Vc vai envelhecer na cadeia.