Comissão Especial confirma irregularidades na SMT

Depoimentos de Alexandre Umbelino e Ideméres Francisca reafirmam cancelamento e validação de multas feita através de códigos de servidores inexistentes

A Comissão Especial de Inquérito, que investiga irregularidades na Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), colheu na tarde desta terça-feira (2/5) os depoimentos de Alexandre Umbelino de Sousa, ex-diretor de Trânsito do órgão, e Ideméres Francisca de Moura, servidora efetiva até 2012.

Os dois reafirmaram irregularidades contidas em relatório feito pela SMT, tais como cancelamento de multas pela empresa Trana, validação de multas- que só podem ser feitas por agentes de trânsito – feitas através de códigos de servidores inexistentes e falta de cobrança por danos causados em acidentes de trânsito.

Os dados do relatório são de novembro de 2010 ao final de 2013.

Presidida pelo vereador Elias Vaz (PSB), a reunião foi realizada na Sala das Comissões e dela participaram também os vereadores Izídio Alves (PR), Jorge Kajuru (PRP), Cabo Senna (PRP), Delegado Eduardo do Prado ( PV), Welington Peixoto (PMDB), Anderson Sales Bokão (PSDC), Romário Policarpo (PTC) e Lucas Kitão (PSL).

A Trana substituiu, em 2010, a EIT, que pertence à mesma família. O contrato foi prorrogado por aditivos irregulares e o município gastou, nesse período, mais de R$ 55 milhões de reais. Desde o ano passado, os fotossensores foram desligados, com exceção de corredores de ônibus porque esse contrato com a Trana ainda está em vigor.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.