Em 1 ano da gestão, Baldy entrega 1.200 casas por dia no Brasil e 73 em Goiás

Em Habitação, foram entregues em média 1.200 unidades habitacionais por dia, no Brasil, e 73 diariamente em Goiás

Alexandre Baldy completa um ano à frente do Ministério das Cidades | Foto: Divulgação

Ao completar um ano à frente do Ministério das Cidades, nesta quinta-feira (22/11), o goiano Alexandre Baldy foi responsável, neste período, por diversas ações que beneficiaram diretamente o estado de Goiás. Ele retomou as obras do programa habitacional, Minha Casa, Minha Vida – Modalidades Urbana e Rural, e realizou importantes avanços nas áreas de Habitação, Saneamento, Mobilidade Urbana e Trânsito. Somente na Habitação, foram entregues em média 1.200 unidades habitacionais por dia, no Brasil, e 73 diariamente em Goiás.

Ainda na área de Habitação, mais de 417 mil novas moradias foram contratadas e 410 mil entregues em todo o país. Em Goiás, o total é de 25 mil contratações e 24 mil entregas. Entre janeiro e setembro deste ano, o ministro conseguiu alcançar a marca de R$ 24 bilhões em financiamento de unidades habitacionais das Faixas 1,5 e 2 na Modalidade FGTS. O valor supera em 22% o financiamento no mesmo período, que foi na ordem de R$ 19,8 bilhões.

“Junto com a redução do déficit habitacional, que é um de nossos principais objetivos no Ministério das Cidades, fomos responsáveis pela geração de emprego e renda em todo o Brasil, ajudamos pequenos, médios e grandes construtores e ainda contribuímos com o aquecimento do mercado de habitação. Recentemente, conseguimos o remanejamento de R$ 7 bilhões do FGTS para acelerar o Minha Casa, Minha Vida”, frisa o ministro.

Além do remanejamento do FGTS, recursos não utilizados em infraestrutura, na ordem de R$ 1 bilhão, serão direcionados à Faixa 1,5 do MCMV em 2019, sem causar impacto ao Orçamento. “Tudo para atender as demandas, fortalecer o setor e realizar os sonhos de tantos brasileiros e brasileiras que não têm a casa própria, que vivem de aluguel ou de favor na casa de parentes e amigos”, destaca Baldy.

Obras retomadas

Das 89 mil unidades habitacionais paralisadas na Modalidade FAR em todo o Brasil, o ministro retomou 56 mil. Os investimentos totais no programa, na gestão Baldy, somam R$ 72,5 bilhões – R$ 63 bilhões de FGTS e R$ 9,7 bilhões de Orçamento-Geral da União (OGU) -, e total de R$ 1,4 milhão de postos de trabalho gerados.

Saneamento

Foram investidos em um ano, em todo o Brasil, mais de R$ 6 bilhões em obras de abastecimento de água, criação e ampliação de sistema de tratamento de água e esgoto, saneamento integrado, por meio do Programa Avançar Cidades – Saneamento. Para Goiás, por exemplo, recursos foram encaminhados para vários municípios, como Luziânia, Valparaíso, Cristalina, Rio Verde, Mineiros, Goiânia e Anápolis.

Mobilidade Urbana

Os investimentos nesta área na gestão do ministro Baldy somam R$ 352, 98 milhões. Obras importantes como Corredor Estrutural Leste em Uberlândia; VLT, Terminal de Integração e Corredores em Piauí; Complexo da Lagoinha em Belo Horizonte; Corredor e trecho de BRT em Belém são algumas das realizadas no Brasil. Em Goiás, há investimentos para o BRT, para as Avenidas Marginal Botafogo e Leste Oeste, em Goiânia, e também para o viaduto Idelfonso Limírio Gonçalves, em Anápolis.

Trânsito

Na área de trânsito, o ministro Baldy foi responsável por significativos avanços. Implantou, por meio do Denatran, a Placa Padrão Mercosul, que vai equipada com QR Code, aumenta a segurança do usuário e diminui as chances de clonagem. “A nova tecnologia auxilia as polícias no combate aos crimes de fraude, roubo e furto. A expectativa é que a placa melhore a segurança pública e a vida dos usuários de trânsito”, afirma Baldy.

O ministro também lançou as versões digitais da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), que são baixados por um aplicativo e apresentados no próprio smartphone. O app é gratuito e o condutor não precisa ir ao Detran para cadastrar, basta inserir os dados no telefone.

“Além disso, o documento do veículo pode ser compartilhado com até cinco aparelhos de celular, o que facilita o empréstimo do automóvel. Já o descompartilhamento estará disponível até o final deste mês”, explica o ministro.

Após doze meses no comando da pasta, o sentimento, segundo Baldy, é de gratidão e dever cumprido. “Sou muito grato por ter a oportunidade de conduzir um ministério tão importante, como é o das Cidades, e de ter ajudado tanta gente por meio de projetos sociais extremamente importantes. Temos muito a fazer, mas os avanços já conquistados são significativos. O desejo é de continuar ajudando brasileiros e brasileiras, gerar emprego e renda, levar qualidade de vida e dignidade a todos”, conclui o ministro.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.