Ministério Público Federal deve apresentar denúncia nesta quarta-feira (19) ao Supremo Tribunal. As informações são do jornal “O Globo”

Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, deve ser denunciado nesta quarta-feira | Foto: Lula Marques/Agência PT
Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, deve ser denunciado nesta quarta-feira | Foto: Lula Marques/Agência PT

O Ministério Público Federal (MPF) deve apresentar nesta quarta-feira (19/8), denúncia contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). O peemedebista será acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A informação é do jornal “O Globo”, que garantiu ter tido a confirmação de uma fonte que acompanha o caso de perto.

Conforme o jornal, o MPF deve apresentar a denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ação será tomada após acusação do consultor Júlio Almeida Camargo. Um dos primeiros delatores da Operação Lava Jato, Camargo afirmou à Justiça Federal no dia 16 do último mês, que pagou R$ 5 milhões em propina ao presidente para efetivar um contrato de navios-sonda da Petrobras.

O nome de Cunha foi citado pela primeira vez pelo doleiro Alberto Youssef, principal operador do escândalo na Petrobras. Youssef declarou que o deputado peemedebista foi “beneficiário de proprinas” do esquema. O doleiro garantiu que ajudou Camargo a repassar propina para Cunha e outros políticos.

Caso a denúncia seja acatada, o parlamentar passará a ser réu da Lava Jato. Camargo já foi condenado a 14 anos de prisão, mas em regime aberto por ter feito acordo de delação premiada.

O presidente do PP, senador pelo Piauí Ciro Nogueira, também deve ser denunciado no mesmo momento que Cunha. Conforme apuração do “O Globo”, Ciro está na lista dos políticos que deve ser apresentada pelo MPF, onde também deverá estar o ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB-AL).

Leia mais:

Acusado de ter pedido propina de R$ 5 mi, Cunha afirma que delator foi “obrigado a mentir”
PMDB afirma que Cunha não pode responder pelo partido
Cunha: “O presidente da Câmara a partir de hoje é oposição”