Este não é o primeiro grupo formado por integrantes da oposição que trabalham pela reeleição do tucano

Jornalista Leno Silva | Foto: Marco Monteiro
Jornalista Leno Silva | Foto: Marco Monteiro

O jornalista Leno Silva, de Senador Canedo, lidera grupo de dissidentes do PSB que prefere apoiar a reeleição do governador Marconi Perillo (PSDB) em detrimento a candidatura do governadoriável do partido, Vanderlan Cardoso (PSB). Com cerca de 50 integrantes, o grupo diz comandar, em Goiás, o movimento MariMar, que pedirá votos para Marconi e para a presidenciável Marina Silva (PSB-REDE).

A partir desta segunda-feira (1º/9) os dissidentes do PSB concentrarão suas atividades em faculdades, feiras e eventos que reúnam grande público em Goiânia e no interior do Estado, onde distribuirão panfletos com as principais propostas de Marconi e de Marina Silva. Os informativos, inclusive, serão todos impressos em material reciclável, levantando assim uma bandeira já erguida pela presidenciável. Eles também atuarão nas redes sociais. “O ambiente virtual é fundamental para que possamos chegar ao maior número possível de eleitores goianos”, detalha o jornalista.

Ainda de acordo com Leno Silva, várias lideranças do PSB não apoiam a candidatura de Vanderlan Cardoso ao governo do Estado e já pedem votos abertamente para o tucano e outros candidatos da coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás. Ele acredita que Marconi Perillo possa ser eleito já no primeiro turno, em cinco de outubro. “Depois disso, durante o segundo turno presidencial, focaremos na campanha da presidenciável do PSB. Estamos bastante empolgados e acreditamos que alcançaremos nossos objetivos”, conclui.

“Vamos trabalhar com todo entusiasmo e afinco para eleger Marina Silva como presidente do Brasil e reeleger o governador de Goiás”, afirma Leno. “Queremos ver Goiás cada vez mais desenvolvido e um País com maiores oportunidades. Por isso, decidimos apoiar estes dois candidatos”, acrescenta.

Este não é o primeiro grupo formado por integrantes da oposição que trabalham pela reeleição do governador. Cerca de 50 prefeitos e centenas de lideranças de partidos de coligações adversárias já formalizaram apoio a Marconi.