Dilma encerra em Nova York Encontro sobre Investimentos no Brasil

Viagem aos EUA representa retomada do diálogo político bilateral. Em 2013, ela cancelou visita depois das denúncias de que governo de Obama espionou estatais brasileiras

Dilma durante encontro com empresários brasileiros em Nova York | Foto: Roberto Stuckert Filho/Presideência da República)Roberto Stuckert Filho/Presideência da República

Dilma durante encontro com empresários brasileiros em Nova York | Foto: Roberto Stuckert Filho/Presideência da República)Roberto Stuckert Filho/Presideência da República

A presidente Dilma Rousseff faz em Nova York, nesta segunda-feira (29/6), o discurso de encerramento do Encontro Empresarial sobre Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil. Dilma está na cidade desde sábado (27) para se reunir com empresários dos setores financeiro e produtivo. Nesse domingo, ela conversou com brasileiros que têm negócios no país.

Ainda hoje, a presidente embarca para Washington. À noite, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, oferece um jantar em sua homenagem, na Casa Branca. A convite de Obama, Dilma vai dormir na casa oficial do governo dos Estados Unidos para hóspedes, a Blair House. Amanhã (30), Dilma e Obama terão reunião de trabalho.

A viagem da presidente aos Estados Unidos representa a retomada do diálogo político bilateral, segundo o subsecretário-geral Político do Ministério das Relações Exteriores, Carlos Antonio da Rocha Paranhos. Em 2013, Dilma Rousseff cancelou visita que faria ao país depois das denúncias de que o governo norte-americano espionou a presidente e empresas estatais brasileiras.

Vários assuntos estarão em discussão no encontro dos presidentes. Eles vão tratar da questão da mudança climática e da preparação dos dois países para a Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21), em Paris, no fim do ano. Dilma e Obama vão debater também a liberação do comércio de carne entre os dois países e o ingresso do Brasil em um programa chamado de Global Entry.

O sistema cria um processo rápido para a entrada de estrangeiros em território norte-americano e é destinado a viajantes frequentes, como empresários em reuniões de negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.