Detentos do semiaberto de Trindade serão incluídos no sistema de monitoramento eletrônico

Todos os detentos serão identificados e deverão se apresentar para colocar as tornozeleiras eletrônicas

Audiência pública sobre o semiaberto de Trindade | Foto: TJGO/ Divulgação

Portaria assinada nesta quinta-feira, 30, durante audiência pública realizada no Tribunal do Júri do Fórum de Trindade regulamenta a situação dos detentos do regime semiaberto do Presídio da cidade. A partir de agora os reeducandos do semiaberto serão incluídos no programa de monitoramento eletrônico.

O documento foi assinado com presença de representantes da Defensoria Pública, Ministério Público, Polícia Militar e Prefeitura local, além dos reeducandos que cumprem pena em regime semiaberto.

Assim, todos os detentos serão identificados e deverão se apresentar para colocar as tornozeleiras eletrônicas. Caso isso não ocorra, eles se tornarão foragidos formalmente e regredirão para o regime fechado. Já os outros, ficarão em regime domiciliar à noite e aos finais de semana e poderão sair para trabalhar. Em caso de descumprimento, serão também regredidos para o regime fechado.

Interdição

Durante o encontro também foram esclarecidas as condições decorrentes da interdição parcial da unidade. A audiência possibilitou ainda o estabelecimento de normas para uso de tornozeleiras eletrônicas, além de outras providências necessárias para a readequação do local.

A ala do semiaberto do presídio foi interditada, no último sábado, 25, pelo juiz da Comarca de Trindade, José Reis Lacerda, por considerar que o local não oferece segurança e infraestrutura adequadas para os apenados. O trajeto, de estrada de chão, até chegar à unidade prisional favorece emboscadas — 15 detentos já foram mortos e 12 baleados. O magistrado considera que a falta de segurança favorece ainda a guerra entre facções.

O Jornal Opção entrou em contato com a DGAP, mas ainda não obteve resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.