Deputado e ex-governador de MG são denunciados por pagar empregados com verba pública

Procuradoria acusa Newton Cardoso e Newton Cardoso Júnior por improbidade e desvio de R$ 2,9 milhões

Deputado Newton Cardoso Jr. (MDB-MG) – Lúcio Bernardo / Agência Câmara

O Ministério Público Federal em Minas Gerais denunciou o deputado federal Newton Cardoso Júnior (MDB) e seu pai, o ex-governador Newton Cardoso (1987-1991), pelo uso de verba pública para pagar funcionários particulares. O desvio foi de R$ 2,9 milhões.

A investigação mostra que cinco pessoas nomeadas como secretários parlamentares por Newton Jr., e pagas pela Câmara dos Deputados, trabalhavam como cozinheira, motorista e segurança em uma casa do ex-governador.

O Ministério Público Federal aponta ainda que houve “dano ao erário, enriquecimento ilícito e violação aos princípios da moralidade e da legalidade administrativas”.

A ação pede ainda o ressarcimento integral do valor de R$ 2,9 milhões e proíbe os funcionários nomeados na Câmara de continuarem exercendo atividades domésticas ou particulares.

Os cinco funcionários foram contratados como secretários parlamentares entre 2011 e 2014, no gabinete do ex-governador Newton, que exercia então seu terceiro mandato como deputado federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.