Deputado diz que PSDB deve apostar em Alckmin, pois Aécio saiu derrotado de 2016

Para Fábio Sousa, o senador mineiro perdeu eleição em Belo Horizonte com um bom candidato e isso demonstra rejeição 

Deputado federal Fábio Sousa | Foto: Zeca Ribeiro/ Agência Câmara

O deputado federal Fábio Sousa (GO) afirma que seu partido, o PSDB, deve apostar em Geraldo Alckmin para presidente em 2018. A tese do goiano é a mesma de vários especialistas: o senador Aécio Neves (MG) perdeu a vez.

Aliás, perder é um verbo que marcou o ano de 2016 do ex-candidato à Presidência mineiro. Em Belo Horizonte, sua terra natal, Aécio foi derrotado fragorosamente pelo não-político Alexandre Kalil (PHS).

“Perdeu a eleição com um cara bom. João Leite foi o deputado estadual mais bem votado de 2014, é ex-goleiro do Atlético-MG, tem carisma, é competente… Então, podemos dizer que a derrota é de Aécio”, lembrou o goiano.

Por outro lado, o governador de São Paulo conseguiu eleger, em primeiro turno, o empresário João Doria à prefeitura da principal cidade do país. “E quem bancou Doria foi o próprio Alckmin. Bateu o pé, brigou com muita gente, incluindo o Serra [chanceler José Serra] e emplacou seu candidato. Uma vitória acachapante”, completou.

Porém, Fábio Sousa reconhece que nem tudo são flores para o paulista: Aécio Neves foi reconduzido à presidência do PSDB até 2018 e, evidentemente, tem o controle do diretório nacional (é forte em estados menores e nos do Nordeste). A decisão é criticada pelo goiano: “Não foi bom para o partido não.”

Prevista para maio de 2017, a eleição da nova diretoria do tucanato foi postergada para o próximo ano. Aécio, Alckmin e Serra tentam se viabilizar como candidatos à Presidência do Brasil e o controle do diretório nacional é crucial para eles.

Justamente por isso o governador de São Paulo cogita trocar o PSDB pelo PSB de seu vice, Márcio França. Questionado sobre tal possibilidade, o deputado goiano é cauteloso: “Avalio que seria ruim para Alckmin. Ele tem chances se disputar pelo PSDB.”

Há uma ala dentro do próprio partido que defende que nenhum dos três (que já disputaram e perderam a Presidência) seja o candidato: querem a renovação. O governador de Goiás, Marconi Perillo, é um dos cotados.

Quem sobreviver, disputará

Serra, Aécio e Alckmin “brindam” a baixa popularidade do PT, mas têm teto de vidro. Resta saber se será resistente | Foto: Marcos Fernandes/ Coligação Muda Brasil

A despeito de toda especulação, Fábio Sousa lembrou durante a entrevista ao Jornal Opção que 2017 será o ano crucial para os presidenciáveis (de todos os partidos). “A verdade é que ainda há muitas delações pela frente, investigações, Lava Jato… Quem conseguir sair menos chamuscado, conseguirá se viabilizar no ano que vem.”

Uma resposta para “Deputado diz que PSDB deve apostar em Alckmin, pois Aécio saiu derrotado de 2016”

  1. Geraldo Alckmin, sem dúvida, é um dos políticos mais experientes e de maior destaque do país. Dirige o principal Estado da nação pela quarta vez. Foi reeleito no primeiro turno com uma votação muito expressiva. Perdeu em apenas um município dos 645. Foi também vereador, prefeito, Deputado Estadual e Federal. Sua trajetória o credencia a disputar qualquer cargo. Se Alckmin for candidato, terá meu apoio e meu voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.