Denunciado na Multigrana, Dario Paiva confirma presença em comissão na Câmara

Ex-presidente da Agetul é apontado como um dos líderes do esquema de corrupção que desviou pelo menos R$ 2 milhões do Mutirama e do Zoológico de Goiânia

Dario Paiva | Foto: Prefeitura de Goiânia

O vereador Jorge Kajuru (PRP) confirmou ao Jornal Opção que o ex-presidente da Agência de Turismo e Lazer de Goiânia (Agetul) Dario Paiva vai depor na Comissão Especial de Inquérito que investiga as últimas gestões do PMDB e do PT em Goiânia.

Apontado pelo Ministério Público do Estado de Goiás como um dos líderes do esquema de corrupção que desviou pelo menos R$ 2 milhões dos parques Mutirama e Zoológico de Goiânia, Paiva — que chegou a ser preso em junho — falará justamente sobre as denúncias.

Além do ex-presidente, outros nove integrantes do “esquema” instalado na Agetul foram denunciados pelos crimes de peculato e organização criminosa, incluindo o vereador Zander Fábio (PEN).

Operação

A operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MP-GO (Gaeco), que foi batizada de Multigrana, já teve duas fases e revelou possível prejuízo de aproximadamente R$ 3 milhões aos cofres públicos.

As investigações indicam que a organização criminosa aproveitava-se da dificuldade de monitoramento dos valores referentes aos ingressos dos parques, pagos sempre em dinheiro nas bilheterias.

Caso os bilhetes já utilizados fossem descartados de forma intacta, eram reaproveitados e “vendidos” novamente. Por outro lado, se os bilhetes fossem rasurados ou rasgados, fazia-se uma duplicação e reimpressão desse ingresso, devolvendo para o caixa, para contabilização do dinheiro a menos. Nos dois casos, os valores com a segunda venda dos ingressos ficavam com o grupo.

Segundo o Gaeco, as investigações prosseguem, mas, até o momento, é possível apontar que o esquema operou pelo menos entre os anos de 2014 e 2017.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.