Denúncia do Caso Danilo deve ser concluída até quarta-feira, 12

Polícia Civil encerrou o inquérito no último domingo, 9, e encaminhou para a 67ª Promotoria de Justiça

A denúncia sobre a morte do garoto Danilo de Sousa Silva, de 7 anos, deve ser concluída pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) até a quarta-feira, 12. A Polícia Civil encerrou o inquérito no último domingo, 9, e encaminhou para a 67ª Promotoria de Justiça de Goiânia.

Na manhã desta terça-feira, 11, os delegados responsáveis pela apuração do homicídio ocorrido em Goiânia ainda encaminharam ao Ministério Público novos documentos.

O caso está em segredo de Justiça, determinado pelo juiz Antônio Fernandes de Oliveira, da 4ª Vara de Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri da comarca de Goiânia.

O caso

Na segunda-feira, 11, a Polícia Civil convocou entrevista coletiva para anunciar o encerramento do inquérito da morte de Danilo. Na ocasião, o titular da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), Rilmo Braga, informou que apenas Hian Alves, de 18 anos, havia sido denunciado.

Os delegados da força-tarefa que apurou o caso descartou a participação do padastro de Danilo. Ele fora apontado pela própria Polícia Civil como executor do crime, baseado em relato de Hian.

No entanto, segundo o delegado Rilmo, Hian teria imputado o crime a Reginaldo. Por ciúmes da relação da família de Reginaldo com o pastor que o acolhera como filho adotivo.

A morte

Danilo foi encontrado morto no dia 27 de julho em um matagal, no Parque Santa Rita, em Goiânia, após ficar por quase uma semana desaparecido. Ele estava de bruços e com marcas pelo corpo.

Segundo relatou Hian aos policiais, ele atraiu o garoto para o matagal dizendo que haveria uma pipa por lá. O menino foi morto asfixiado. Após a morte, o denunciado ainda teria dado uma pancada com um pedaço de pau nas nádegas da vítima para constatar se ele estava morto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.