Cresce apoio à descriminalização do aborto no Brasil, aponta pesquisa

No entanto, maioria ainda segue condenando prática

O percentual de brasileiros que se dizem favoráveis à descriminalização do aborto subiu de 23% para 36% do ano passado para cá.

No entanto, segundo o mais recente levantamento do instituto Datafolha, publicado neste sábado (30/12) na “Folha de S. Paulo”, a maioria ainda segue condenando a prática. Para 57% dos entrevistados, a mulher que aborta deve ser punida e ir para cadeia.

Os mais contrários à prática são os moradores do Nordeste (66%) e Norte (65%), com idade entre 45 e 59 anos (61%), com ensino fundamental (71%) e com renda familiar mensal de até dois salários mínimos (67%).

Em caso de estupro ou de risco de morte da mãe — permitidos pela lei brasileira –, os brasileiros se mostram menos radicais. 53% disseram ser favoráveis ao aborto para mulheres vítimas de estupro, e outros 61% quando não há segurança para a gravidez.

A pesquisa foi realizada com 2.765 pessoas, em 192 municípios de todo o País, entre os dias 29 e 30 de novembro deste ano.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.