Crea pede que prefeitura pare manutenção em viaduto do Jardim Goiás e realize estudo técnico

Órgão realizou vistoria própria nesta sexta-feira e anunciou que vai realizar laudo técnico para averiguar real estado da estrutura

| Foto: Divulgação

Os engenheiros do órgão, Éverton Schmaltz, Ricardo Veiga, João Batista Tibiriçá e Francisco Almeida, durante a vistoria | Foto: Divulgação

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO) realizou vistoria no viaduto da Avenida Jamel Cecílio com a Avenida H, no Jardim Goiás, e informou, por meio de nota, que solicitará à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Servições Públicos de Goiânia (Seinfra), que pare o serviço de manutenção no local.

Segundo o órgão, as ações que estão sendo realizadas pela prefeitura, de retirada de reboco e lixação da ferragem, não resolve a situação. “O Crea recomendará a paralisação do serviço até que haja um projeto de recuperação adequado, uma vez que a manutenção seria apenas uma medida paliativa”, informa a nota.

A segurança do viaduto se tornou polêmica nesta semana, após divulgação de nota supostamente assinada pelo Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (Ibape-GO) que denunciava o comprometimento da estrutura. Na quarta-feira (16/11), o instituto desmentiu a autoria do comunicado mas, mesmo assim, a prefeitura enviou uma equipe de manutenção ao local.

Para o Crea, no entanto, é fundamental que seja feito um estudo técnico aprofundado para averiguar as reais condições de segurança da estrutura. “Deve ser elaborado um estudo para verificar o grau de comprometimento da ferragem e do concreto, de acordo com o projeto original. Dependendo do grau de comprometimento, deve ser feito também um projeto de reforço ou recuperação estrutural e especificação da forma de tratar a estrutura”, defenderam.

Por fim, o órgão adianta que já está fazendo um laudo e afirma que irá informar os resultados em coletiva de imprensa, em data ainda não definida. “O Conselho também solicitará ao Eng. Civil Rodrigo Carvalho da Mata uma cópia do laudo elaborado por sua equipe no qual foi constatado o risco de desabamento”, esclarece o documento.

Confira a nota na íntegra:

Após vistoria realizada na manhã de hoje (18/11), pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), no viaduto da Avenida Jamel Cecílio com a Avenida H, no Jardim Goiás, o Conselho goiano solicitará à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos de Goiânia (Seinfra) a interrupção dos serviços que estão sendo desenvolvidos no local desde o dia 17.

Para o Crea-GO, o trabalho que está sendo realizado pela equipe da Seinfra – uma escarificação (retirada do reboco) e lixação da ferragem sem nenhum tipo de tratamento – é inadequado. Assim, o Crea recomendará a paralisação do serviço até que haja um projeto de recuperação adequado, uma vez que a manutenção seria apenas uma medida paliativa. Segundo os técnicos do Conselho, deve ser elaborado um estudo para verificar o grau de comprometimento da ferragem e do concreto, de acordo com o projeto original. Dependendo do grau de comprometimento, deve ser feito também um projeto de reforço ou recuperação estrutural e especificação da forma de tratar a estrutura.

Agora, o Crea-GO trabalha na elaboração de um LAUDO DE CONSTATAÇÃO, que deve ser encaminhado à Prefeitura de Goiânia e ao Ministério Público do Estado de Goiás. O Conselho também solicitará ao Eng. Civil Rodrigo Carvalho da Mata uma cópia do laudo elaborado por sua equipe no qual foi constatado o risco de desabamento. Após os resultados do trabalho, o Conselho convocará uma COLETIVA DE IMPRENSA para esclarecer à sociedade sobre o real estado da estrutura e o que deverá ser feito para sua recuperação.

Participaram da visita na manhã de hoje o presidente do Crea-GO, Eng. Francisco Almeida; o conselheiro coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil e Agrimensura (CEECA), Eng. Civil João Batista Tibiriçá; o conselheiro Eng. Civil Ricardo Veiga, especialista em Estruturas; o líder da Área Técnica do Conselho, Eng. Civil Eliel Divino; o Eng. Civil Hugo Vandré Rios, do Departamento Técnico; a agente de fiscalização Tec. Eletrotécnica Ádima Lobo; e o Eng. Civil Éverton Schmaltz, especialista em Drenagem Urbana.

 

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.