Corte de energia por falta de pagamento volta a ser permitido a partir desta sexta, 1º; entenda

A Enel Distribuição Goiás realiza uma campanha de negociação de dívidas para clientes baixa renda cadastrados na tarifa social

Corte de luz por inadimplência | Foto: Reprodução

O corte de energia por falta de pagamento no caso dos consumidores de baixa renda volta a ser permitido a partir desta sexta-feira, 1º. Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspendeu em abril, o corte de luz por inadimplência para os beneficiários da tarifa social em razão da crise provocada pela pandemia da Covid-19. Não há previsão de outro adiamento.

Em Goiás, a Enel Distribuição lança a partir desta sexta, uma campanha de negociação de dívidas para clientes baixa renda cadastrados na tarifa social de energia elétrica. Durante todo o mês de outubro, esse público poderá parcelar as contas em atraso em até 13 vezes com isenção de encargos sobre atraso (juros mora, multa e correção monetária), sendo uma entrada + 12 parcelas com somente 1% de juros do financiamento.

Veja como realizar o parcelamento:

Em Goiás, os clientes podem negociar os seus débitos pela Central de Atendimento 0800 062 0196 ou presencialmente, nas lojas de atendimento (Confira aqui a lista de unidades em todo o Estado).

São considerados clientes de baixa renda aqueles cadastrados no Programa Tarifa Social de Energia Elétrica, do governo federal. É necessário ter inscrição no CadÚnico em qualquer Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e possuir renda familiar mensal, por pessoa, menor ou igual a meio salário mínimo.

Se enquadram ainda, as famílias inscritas no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos e que tenham na residência portador de doença crônica, cujo tratamento necessite do uso contínuo de equipamentos vitais que dependam de energia elétrica (Cliente Vital); beneficiários do Benefício de Prestação Continuada – idosos ou pessoas com deficiência que tenham renda familiar de até 1/4 do salário mínimo por pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.