Corpos encontrados mortos na Casa da Acolhida estavam com estado avançado de decomposição

Segundo delegado, é possível que as vítimas tenham sido assassinadas antes da noite de sábado, 4, mas ainda se aguarda pelo resultado da perícia

De acordo com o delegado Kalyter Camilo Resende, na manhã deste domingo, 5, foram encontrados dois corpos mortos em um dos quartos da Casa da Acolhida. Um deles era Mohamed Allie Jalloh, de 25 anos, da Serra Leoa, e o outro Emanuel Barros Cezario, de 35.

Segundo o delegado, ambos estavam com estado avançado de decomposição, o que indica que as mortes não são de um dia atrás. Entretanto, a perícia ainda está apurando há quanto tempo eles foram assassinados.

A constatação de possível assassinato são pelo fato de em um deles ter sido encontrado uma marca de corte profundo no pescoço. No outro não foram achadas marcas de lesão pela perícia feita no local, mas o Instituto Médico Legal (IML) irá apurar.

Ainda não há indícios de quem tenha cometido o crime. A Polícia Civil irá escutar os companheiros de quarto das duas vítimas. A Semas informou que vai aguardar as investigações e disse que revistas constantes são realizadas por guardas civis metropolitanos para evitar entrada de armas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.