Conselho de Medicina marca data do primeiro exame para recém-formados em Goiás

Prova também aplicada pelo conselho de São Paulo não é obrigatória e pode ser feita por recém-formados e estudantes do último ano de qualquer Estado

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) aplicará, já em 2017, um Exame anual aos recém-formados em Medicina. A resolução nº 100/2017, aprovada em Sessão Plenária no dia 26 de outubro, entrou em vigor no mesmo dia.

Seguindo o modelo do Exame do conselho de São Paulo (Cremesp), a avaliação do Cremego será composta por um teste cognitivo, abrangendo as áreas essenciais da Medicina, “com ênfase nos conteúdos básicos considerados imprescindíveis ao bom exercício profissional”, disse a entidade em nota.

A primeira edição da prova no estado de Goiás está marcada para o dia 16 de dezembro de 2017, das 8h às 12h, na sede do Cremego. As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas exclusivamente pela internet, no site do Cremego, de 13 de novembro a 8 de dezembro, tendo a confirmação enviada por e-mail até o dia 13 de dezembro.

Poderão realizar o Exame todos os acadêmicos em Medicina, do sexto ano ou do 12º período do curso, que estejam cursando faculdades autorizadas pelo Ministério da Educação (MEC) em qualquer Estado da Federação, além de médicos formados nos anos de 2016 e 2017, devidamente registrados no Cremego.

A exemplo do Cremesp, o conselho de medicina de Goiás passa a pressionar para que a prova passe a ser obrigatória, a exemplo da avaliação realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A campanha pela obrigatoriedade está em fase de coleta de assinaturas para para, depois, ser encaminhada ao Congresso Nacional na forma de projeto de lei.

A prova a ser aplicada em Goiás será composta de 120 questões de múltipla escolha, contendo as áreas de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Saúde Pública, Epidemiologia, Saúde Mental, Bioética e Ciências Básicas

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.