Congresso derruba veto sobre autofinanciamento eleitoral e limite para gasto de campanha

Candidato ficará proibido de bancar totalmente os seus gastos eleitorais podendo contribuir com no máximo 10% dos rendimentos como pessoa física

O Congresso Nacional, em sessão conjunta de deputados e senadores, derrubou nesta quarta-feira (13/12) o veto do presidente Michel Temer a um item da reforma política que liberava o autofinanciamento ilimitado de campanha.

Com a derrubada do veto, o candidato ficará proibido de bancar totalmente os seus gastos eleitorais. As contribuições individuais poderão alcançar somente 10% dos rendimentos brutos  como pessoa física no ano anterior.

Também foi retirado do texto legal o teto de gastos de campanha equivalente a 70% do maior gasto declarado na eleição passada para cada cargo em disputa.

A Câmara dos Deputados rejeitou o veto, por 302 votos a 12. Já no Senado, a derrubada do veto ganhou voto favorável de 43 parlamentares contra 6.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.