Como retornar de forma segura as atividades presenciais

Com vacinação avançada, medidas e protocolos de segurança ainda garantem um retorno mais seguro ao trabalho presencial

Com diversas empresas retomando as atividades presenciais e escolas da rede municipal de Goiás se preparando para um retorno 100% presencial dos estudantes nas escolas, em novembro, o retorno seguro para esses ambientes ainda preocupa muitas pessoas.  

O avanço da vacinação é apontado como principal fator para o retorno presencial. Atualmente, no Brasil, cerca de 117 milhões de pessoas possuem o esquema vacinal completo, de acordo com o consórcio de veículos de imprensa. Porém, a medida não impede a contaminação e não bloqueia a transmissão do vírus para outras pessoas. A junção da vacina com outras medidas restritivas é o mais recomendado. 

A transmissão do vírus muda de acordo com a variante em circulação na comunidade e com a taxa de cobertura vacinal. Um estudo conduzido por pesquisadores da OMS e do Imperial College London, apontam que a variante delta possui uma taxa de transmissibilidade 97% maior que a da original, surgida na China em 2019. 

Nesse contexto, o retorno às aulas e demais atividades educacionais e de trabalho exige a avaliação e implementação de medidas de biossegurança e vigilância em saúde. Entre as observações apontadas, destacam-se soluções de ventilação em ambientes fechados para redução da transmissão do vírus; instauração de inquéritos internos para estimar a cobertura vacinal entre trabalhadores, estudantes e familiares; além de ações de sensibilização e adesão à vacinação. 

Máscara de proteção

O uso de máscaras permanece sendo a medida de prevenção mais eficaz. Imprescindível, principalmente, em transportes públicos e ambientes fechados, os modelos recomendados são os que fazem a cobertura completa do nariz e boca, mesmo para pessoas com esquema vacinal completo. Atualmente, os modelos mais recomendados são do tipo PFF2/ N-95.

A combinação de máscaras também são uma opção ao sair de casa. Segundo o Center for Diseases Control, dos EUA, a combinação de máscaras de pena e cirúrgicas apresenta uma capacidade de bloquear até 96% das partículas.

Ventilação dos ambientes e distanciamento social

Manter portas e janelas abertas são alternativas que fazem com que o ar continue circulando, uma vez que a principal forma de transmissão do vírus é pelo ar. Reuniões e refeições são recomendadas de ocorrer em locais abertos.

Protocolos de prevenção

A Covid-19 pode estar presente em maçanetas, mesas, canetas e equipamentos, se não houver uma higienização correta. Isso significa que desde já as empresas devem disponibilizar álcool em gel 70% em toda a planta, evitando a disseminação do vírus. Do mesmo modo, é importante manter uma rotina de limpeza ainda mais frequente, com foco em locais onde há maior chances de contaminação, como banheiros e cozinhas.

Sintomas gripais

O afastamento de servidores e estudantes que apresentem sintomas gripais também são fatores importantes no monitoramento. As variantes que predominavam no Brasil até agora muitas vezes começavam com perda de olfato e paladar ou mesmo evoluíam rapidamente para manifestações pulmonares, a variante delta causa manifestações mais brandas, como dor de cabeça, dor de garganta, coriza e febre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.