“Como pesquisas de metodologia científica podem trazer resultados tão diferentes?”

Presidente metropolitano do PPS, Darlan Braz, questiona disparidade nos resultados das pesquisas de intenções de voto em Goiânia 

Em entrevista, Darlan defendeu que Vanderlan está pronto para debates | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Darlan Braz afirma que eleitor não se deixa manipular por resultados de pesquisa | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

A penúltima semana antes da votação que definirá o próximo prefeito de Goiânia foi marcada por números no mínimo incongruentes entre os resultados divulgados pelos institutos de pesquisa de intenções de votos na capital.

Para o presidente metropolitano do PPS, Darlan Braz, a falta de coerência entre os diferentes institutos são um alerta quanto à veracidade dos números. “O que não conseguimos entender é como essas pesquisas que, em tese, utilizam o mesmo método científico de estatísitca, podem apresentar resultados tão diferentes. Só podemos presumir que existem outros interesses por trás disso”, afirma Braz.

Na pesquisa Ibope, divulgada pela TV Anhanguera na quinta-feira (20), o candidato do PMDB, Iris Rezende, aparece com 48% das intenções de voto e Vanderlan (PSB) com 35% na pesquisa estimulada. No dia seguinte, na sexta-feira (21), a Paraná Pesquisas trouxe números bastante diferentes. Na estimulada, Iris Rezende aparece com 46,5% das intenções de voto e Vanderlan Cardoso com 39,9%.

Ou seja, se na Ibope, o cenário seria de uma diferença de 13 pontos percentuais entre os prefeitáveis, a Paraná aponta para uma diferença de 6,6.

Para o presidente do PPS, participante ativo da campanha de Vanderlan, o mais importante são as pesquisas internas que, segundo ele, mostram um acirrado cenário de empate. “Sabemos que a Ibope tem um histórico de erros em Goiânia e em Goiás, então preferimos  basear nossas ações pelo que sentimos nas ruas e também em nossas pesquisas internas. Os nossos levantamentos diários, que entrevistam cerca de mil pessoas, apontam que estamos em uma situação de igual para igual”, afirmou.

Ainda de acordo com Braz, mesmo que exista uma suposta manipulação de resultados com o objetivo de induzir o eleitor, isso já não é mais efetivo. “Já vimos que o eleitorado não cai nessa mais. No primeiro turno, as pesquisas diziam que o outro candidato estava perto de ganhar no primeiro turno e até 20 pontos a frente de Vanderlan, mas todos sabemos que os resultados das urnas foi bem diferente”, afirmou.

Iris Rezende e Vanderlan Cardoso chegaram ao segundo turno com 40,47% e 31,84% dos votos válidos, respectivamente.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.