Comboio russo com mais de 60 km é visto por satélite perto da capital da Ucrânia

Explosão foi registrada na segunda maior cidade ucraniana, Kharkiv, nesta terça-feira, 1º (horário de Brasília)

Enorme comboio militar russo com mais de 60 quilômetros se aproximando da capital da Ucrânia, Kiev, foi filmado por satélite de uma empresa dos Estados Unidos, nesta terça-feira, 1º. Antes, foi registrado uma forte explosão na segunda maior cidade ucraniana, Kharkiv. Informações prévias é que um prédio administrativo do governo foi destruído.

Ataques também já atingiram subestações o que deve causar interrupções de fornecimento de água e luz para a população, segundo a agência de notícias Ukrinform. A chefe de direitos humanos da Organização das Nações Unidas (UNO), Michelle Bachelet, confirmou a morte de 102 civis, incluindo sete crianças, desde o início do conflito.

Com o avanço dos russos pelo território ucraniano, milhares de pessoas já abandonaram o país e estão fugindo para outras nações. Próxima à Ucrânia, apenas, a Polônia já contabilizou que recebeu cerca de 350 mil refugiados. O vice-ministro do interior polonês, Maciej Wasik, em entrevista a uma rádio local, disse que somente nas últimas 24 horas, 100 mil cruzaram a fronteira.

Já cidadãos de outros países estão sendo evacuados. O Brasil já prepara uma operação de resgate de brasileiros para iniciar nesta terça-feira, 1º, com dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). A logística é repatriar aqueles que conseguirem deixar a Ucrânia e irem até a Polônia. O Itamaraty estima que cerca de 500 brasileiros vivem na Ucrânia, atualmente.

A China também decidiu retirar aproximadamente 600 estudantes de Kiev e da cidade portuário de Odessa, no Sul da Ucrânia, nessa segunda-feira, 28, de acordo com o jornal estatal Global Times. No entanto, o governo estima que há na Ucrânia 6 mil cidadãos a trabalho ou a estudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.