Código genético de vírus de dois brasileiros com coronavírus é diferente

Primeiro vírus sequenciado se parece com o registro alemão; enquanto o segundo se assemelha ao inglês

Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus (2019-nCoV), realizado pelo Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que atua como Centro de Referência Nacional em Vírus Respiratórios para o Ministério da Saúde

O código genético do vírus detectado no primeiro paciente de coronavírus no Brasil é diferente do que foi encontrado no segundo brasileiro com a doença. O resultado foi divulgado na última sexta-feira, 28.

De acordo com uma das pesquisadoras envolvidas no sequenciamento genético, o primeiro vírus se parece mais com o encontrado na Alemanha. Enquanto o segundo se assemelha ao sequenciado na Inglaterra.

Esse tipo de mutação é considerado comum em vírus e mostra que epidemia se fortalece na Europa. Caso contrário, o sequenciamento mostraria vírus mais parecidos com os encontrados em Wuhan, na China, onde é o epicentro do coronavírus.

O trabalho tem sido conduzido pelo Centro Conjunto Brasil-Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (CADDE), coordenado pela diretora do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo, Ester Sabino, e pelo cientista Nuno Faria, da Universidade Oxford.

De acordo com o Ministério da Saúde, os casos são importados e, por isso, não há mudança da situação nacional, pois não existem evidências de circulação sustentada do vírus em território brasileiro. Até as 13h desta segunda-feira, 2, 433 casos suspeitos são monitorados pela pasta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.