CCJ da Assembleia aprova projeto que exige psicólogos em escolas de Goiás

Comissão aprovou parecer favorável do deputado Henrique Arantes ao projeto 

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) aprovou, na tarde desta terça-feira (14/11), o parecer favorável do deputado Henrique Arantes (PTB) ao projeto de lei nº 3253/17, de autoria do deputado Francisco Jr (PSD).

A matéria torna obrigatória a presença de psicólogo escolar nas redes públicas de ensino fundamental e médio e foi apresentada após a tragédia no Colégio Goyases, em Goiânia, onde um aluno de apenas 14 anos disparou contra colegas, matando dois e deixando quatro feridos.

De acordo com o texto, o profissional terá a função de atuar junto às famílias, corpos docente e discente, direção e equipe técnica, para melhorar o desenvolvimento humano dos alunos, das relações professor-aluno e aumento da qualidade e eficiência do processo educacional.

“Atualmente as escolas registram elevados índices de violência, com a ocorrência de tragédias, sendo necessário adotar medidas preventivas que envolvam toda a estrutura educacional”, defende.

Para  o parlamentar, não é só orientar adolescentes e crianças, mas fortalecer toda a comunidade escolar. “É necessário que profissionais qualificados estejam presentes para orientar, uma ação dessas é capaz de salvar vidas e salvar de verdade”, afirma.

O projeto foi tema de audiência pública realizada na manhã desta terça-feira (14/11), no Auditório Costa Lima da Assembleia Legislativa.

Deixe um comentário

wpDiscuz