Caso Bar Floresta: acusado de matar estudante é absolvido pela segunda vez

Crime aconteceu há 15 anos, quando Ézio Jaime Perillo Júnior disparou mais de cinco vezes contra Eduardo Taveira Loyola Filho

Acusado de ter matado o estudante Eduardo Taveira Loyola Filho, no crime que ficou conhecido como o assassinato do Bar Floresta, ocorrido em Goiânia em 2002, Ézio Jaime Perillo Júnior foi absolvido pela segunda vez.

Em julgamento popular ocorrido na última quinta-feira (9/11), o juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida de Goiânia, declarou o veredito dado pelo juri popular (composto por sete pessoas), que reforçaram a tese da defesa de legítima defesa.

O réu já havia sido absolvido pelo tribunal do júri em junho de 2009. Contudo, houve recurso, apresentado pela acusação, que pediu para submetê-lo, novamente, ao conselho de sentença.

O crime ocorreu por volta das 20h30 do dia 14 de maio de 2002, quando Ézio Jaime e Eduardo Loyola, que eram amigos, brigaram no bar, localizado no Setor Oeste. Cerca de duas semanas antes do crime, eles já haviam se desentendido.

Durante a briga, o acusado caiu no chão e confessou ter sacado a arma da cintura e atirado mais de cinco vezes contra a vítima. (Com informações do Centro de Comunicação Social do TJ-GO).

 

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Fabi

Atirar mais de 5 vezes não é auto defesa especialmente quando a vítima já está no chão desde primeiro tiro.
Isso foi execução! Uma pena para família da vítima e a vítima que perdeu avisa tão jovem …
Penso que única forma de justiça nesse caso seria levar caso para supremo tribunal federal saindo do controle de poderosos políticos de Goiás que descaradamente estão fazendo de tudo para inocentar esse assassinato. Não haverá justiça no estado de Goiás pois pelo sobrenome do assassino já diz impossível ganhar contra essa justiça corrupta!