Carnaval na Vila Madalena termina com atrito entre polícia e foliões

Confusão começou enquanto a Polícia Militar fazia o cordão de isolamento para dispersar os blocos de rua. Um policial ficou ferido

Foto ilustrativa - Carnaval no Centro de São Paulo no último sábado, 14 de fevereiro / Foto: Leon Rodrigues/SECOM

Foto ilustrativa – Carnaval no Centro de São Paulo no último sábado, 14 de fevereiro / Foto: Leon Rodrigues/SECOM

A festa de Carnaval na madrugada desta terça-feira (17/2), na Vila Madalena, em São Paulo, terminou em confusão. A polícia Militar chegou a utilizar bombas de efeito moral para controlar a multidão. Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas, como apurou a reportagem do jornal Estado de S. Paulo.

A confusão começou enquanto a PM fazia o cordão de isolamento para dispersar os blocos de rua — prática da corporação nesses dias de Carnaval. Foliões começaram a brigar, sendo que garrafas de vidro foram jogadas nos policiais, que utilizaram bombas de efeito moral. Antes desta briga, grupos de torcedores começaram a entoar gritos de torcida organizada.

Um policial ficou ferido por uma garrafa de vidro. Além dele, ao menos quatro pessoas ficaram feridas. Por mais que a Prefeitura de São Paulo proíba a venda de garrafas de vidro na comemoração, o comandante da operação Vila Madalena, capitão Eliseu Chaves Oliveira, afirmou que é difícil controlar a venda. Para o bairro, foram deslocados 218 policiais, 30 viaturas e 15 motos.

Deixe um comentário