Câmara de Goiânia sedia 1ª Semana de Proteção Animal

Evento contará com palestras para crianças e promoverá arrecadação de ração para ONGs 

Câmara Municipal de Goiânia | Foto: divulgação 

A Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos dos Animais de Goiânia (FPDDA) realizará de 21 a 23 de agosto, na Câmara Municipal de Goiânia, a 1ª Semana de Proteção Animal. O evento vai promover a integração entre a população, representantes de ONGs, protetores independentes, entidades de classe e poder público para discutir políticas que fomentem o bem estar animal.

“A Semana de Proteção Animal é o começo de uma história que pode gerar ações que mudem a realidade animal. A educação pelo poder público é o primeiro passo para o respeito e carinho que os animais merecem receber do homem. Algumas pessoas acham absurdo o fato de existir uma frente parlamentar para esse assunto. Nós defendemos o respeito aos animais, não apenas os cães e gatos. Até porque, quanto menos animais abandonados nas ruas, maior será a prevenção de surtos de raiva, leptospirose, ancilostomose, toxoplasmose e infestações por pulgas e carrapatos. Doenças que comprometem o bem estar dos animais e de toda a população”, defende a vereadora Priscilla Tejota (PSD), presidente da FPDDA.

Dentro da programação, crianças de escolas municipais vão participar, no auditório Jaime Câmara, de palestras lúdicas que abordam a guarda responsável e o animal comunitário, aquele animal que, apesar de não ter tutor definido e único é adotado por grupos específicos de pessoas que têm a responsabilidade de cuidar de um ou mais animais, sem necessariamente levá-los para casa.

Essas pessoas precisam oferecer todas as condições para que os animais tenham uma vida saudável, sendo que os animais são castrados, vacinados e microchipados. Ou seja, o animal estabelece com a população do local onde vive vínculos de dependência e manutenção.

Arrecadação

Durante a Semana de Proteção Animal, a Câmara Municipal vai se tornar um grande ponto de arrecadação de ração, que será distribuída entre as ONGs e protetores independentes cadastrados no site da FPDDA.

“Hoje, em Goiânia, existem muitas entidades e protetores independentes que cuidam dos animais com seriedade e prudência. Em contrapartida, é preciso tomar cuidado com os acumuladores, aquelas pessoas viciadas em pegar animais na rua e colocar dentro de casa sem nenhum critério e sem nenhuma condição de tomar conta”, explica.

O objetivo é que cada pessoa doe pelo menos um quilo de ração durante a Semana de Proteção Animal. Alguns protetores precisam de até 500 quilos de ração por mês para conseguir alimentar os animais que estão sob a sua responsabilidade, além de medicamentos e material de higiene.

Mesa redonda 

No dia 23 de agosto, a partir das 15 horas, os vereadores vão se reunir com representantes das ONGs, com protetores independentes e entidades de classe ligadas à causa animal para, juntos, traçarem uma agenda com ações de resultados efetivos.

Serão convidados representantes do Ministério Público Estadual, Delegacia Estadual do Meio Ambiente (Dema), Agência Municipal do Meio Ambientes (Amma), Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás), Universidade Federal de Goiás (UFG), Faculdade Objetivo, Universidade Paulista (UNIP), Conselho Regional de Medicina Veterinária, Secretária Municipal de Saúde (SMS) e Secretaria Municipal de Educação (SME).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.