Caixa libera R$ 8,7 milhões e normaliza Minha Casa Minha Vida

Contratos relativos ao programa social estavam parados desde setembro por falta de recursos

A Caixa Econômica Federal anunciou a liberação de R$ 8,7 bilhões para dar continuidade a  contratos de crédito imobiliário até 30 de novembro. Mesmo aprovadas pelo banco, as propostas de empréstimo habitacional estavam paradas por falta de recursos, até para quem já tinha carta de crédito aprovada.

Orçamento suplementar do FGTS para o crédito imobiliário à pessoa física e de apoio à produção está disponível desde a última segunda-feira (6/11). A Caixa se manifestou através de nota e  garantiu que “com essa suplementação, a Caixa garante recursos suficientes para normalizar o ritmo de contratações do Programa Minha Casa Minha Vida para famílias com renda familiar bruta mensal de até R$ 4.000”.

Um série de restrições ao crédito vinha acontecendo nos últimos meses. O limite financiado para imóveis sofreu redução de 70% para 50% . A regra passou a valer em 25 de setembro e quem ainda não tivesse assinado o contrato até essa data já deveria se enquadrar no novo modelo.

Nesse período, 248 queixas contra a Caixa foram registradas no Banco Central. Em Goiânia, uma manifestação organizada pela Associação dos Construtores do Estado de Goiás (Aceg) denunciou a falta de recursos e a paralização do programa.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.