Governador não descarta endurecimento de medidas durante feriado de Corpus Christi em regiões turísticas

Governador explica que vai se reunir com prefeitos, SES-GO e COE para tomar decisão; o motivo é o aumento de casos de contaminação e internação por Covid-19 em todas as regiões do estado nos últimos dias

Curva ascendente de aumento de casos de contaminação e internação por Covid-19 tem sido vista com preocupação pelo Governo de Goiás, que não descarta endurecimento de medidas durante o feriado de Corpus Christi, desta quinta-feira, 3. O governador Ronaldo Caiado (DEM), anunciou que se reunirá com prefeitos da região turística do Estado para avaliar a condição de restringir a visitação aos locais.

“Além de conversar com os prefeitos, para ver se realmente eles têm condições de fazer um trabalho de bloqueio, ouvirei só o secretario de saúde, a parte sanitária da Secretaria e o COE (Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública de Goiás). Aí teremos mais tranquilidade de decidir, e se tiver necessidade, tomaremos sim medidas para não deixar que haja aumento do fluxo de contaminação”, declarou o governador, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira.

Caiado ainda afirma que o Governo continua trabalhando em prol da conscientização e do respeito pelos protocolos de segurança, mas que percebeu certo afrouxamento por parte da população, especialmente os cidadãos vacinados. “Essa situação já esta atingindo vários estados, não apenas Goiás. Enquanto não tivermos toda a população vacinada, temos que manter esses protocolos do uso de máscara, da assepsia das mãos e da manutenção de reuniões e encontros com maior afastamento. Isso é fundamental para que não uma progressão nessa terceira onda, ou reincidência da segunda, como chamam alguns”, acrescentou.

Covid-19 em Goiás

Na última segunda-feira, foram registrados 2.213 novos casos de contaminação por coronavírus do estado, número que integra os mais de 609 mil casos da doença em Goiás. Desse número, mais de 17 mil pessoas foram a óbito. Com o agravamento de internações, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria no estado se encontram, respectivamente, com 88,93% e 85,49%.

No entanto, alguns municípios, como Luziânia, São Luís de Montes Belos, Anápolis, Trindade, Senador Canedo, Nerópolis e Santa Helena de Goiás registraram 100% de ocupação nas UTIs estaduais destinadas ao tratamento da Covid-19. Na capital goiana, a taxa é de 89,22%.

Quanto ao avanço da vacinação, o estado de Goiás já aplicou mais de 2,6 milhões de doses, sendo 1,4 milhão referentes à primeira dose e 645 mil à segunda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.