“Caiado, mais uma vez, presta um desserviço a Goiás”, diz Jayme Rincón

Responsável pela execução das obras em todo o Estado, presidente da Agetop afirma que “toda vez que o senador fala e age vem algo em desfavor do Estado de Goiás”

Ronaldo Caiado e Jayme Ryncon | Montagem: Reprodução

O presidente da Agetop, Jayme Rincon, condenou nesta quinta-feira (28/6) a atitude “político-eleitoreira” do senador Ronaldo Caiado para “tentar atrapalhar” o contrato de operação de crédito entre o Governo de Goiás e a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 510 milhões, para investimentos em obras civis, como escolas e unidades de saúde, e infraestrutura, como rodovias e asfalto urbano. “Mais uma vez, o senador está prestando um desserviço ao Estado”, disse Jayme em entrevista à Rádio Sagres 730 – a Agetop é a agência estadual responsável pela execução das obras do Governo de Goiás.

“Toda vez que ele fala, a gente sabe que vem alvo em desfavor do Estado de Goiás”, afirmou, ainda. O presidente da Agetop disse a visibilidade nacional de Caiado se deve a uma “postura caricata”, com atuação parlamentar “sempre em benefício próprio, no sentido de se promover, de se projetar”. “O que ele está fazendo é uma atitude meramente político-eleitoreira, em desserviço ao estado de Goiás”, disse.

O presidente da Agetop disse que Goiás está sendo atendido em 100% do pleito por ser “o melhor cliente da CEF no Brasil”, e assinala que há regras rígidas para contratação e para a cobrança. Rincon disse que esse tipo de financiamento está sendo feito pela CEF para outros “9 ou 10 Estados”.

Jayme Rincon disse que vai divulgar, ainda nesta semana, a relação dos municípios prejudicados por Caiado com sua atitude. “O senador Ronaldo Caiado nunca trouxe absolutamente nada para Goiás. Se ele, efetivamente, tivesse tido alguma ação em benefício do Estado, já teria apontado”, afirmou, incluindo na sua crítica também o período de Caiado como deputado federal. “Não tem nada concreto, inclusive, não digo de obras, mas de benefícios mesmo, de emendas”, apontou, sobre a falta de ação em defesa dos interesses do Estado.

“O senador Caiado está cometendo mais um grande equívoco, não é primeiro e não será o último”, disse, Jayme sobre a operação, que está em tratativas junto à Caixa pelo governador José Eliton. O presidente da Agetop disse que há algumas obras iniciadas que, por falta de recursos financeiros, estão em ritmo mais lento. “Esse financiamento está sendo obtido exatamente para conclusão dessas obras. Não vi o senador, em momento algum, criticar a contratação destas obras, a execução, as formas como elas foram licitadas”, ainda falou, sublinhando que não há nada que macule o processo.

“A CEF tem um conselho de administração; esse processo passa, mesmo não tendo aval, passa pela STN. O processo é normal”, situa. “A Caixa não emprestaria o dinheiro para quem não tem condições de pagar”, assinala. Rincon observa que o Governo de Goiás mantém as contas rigorosamente em dia e que a operação vem para incrementar as ações de governo. “O Estado continua cumprindo suas obrigações rigorosamente em dia”, disse, citando a folha, fornecedores e outras.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.