Caiado desafia Marconi a abrir contas pessoais

“Suas filhas estudaram na Suíça e as minhas também, vamos mostrar como nós pagamos as mensalidades”, provocou

Foto: Reprodução

Em entrevista concedida a uma emissora de rádio do município de Catalão, nesta terça-feira, 20, o governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM), voltou a disparar várias críticas ao ex-governador Marconi Perillo, e chegou a compará-lo aos ex-governadores do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, e Sérgio Cabral.

“O Garotinho perto dele é fichinha, ele é exatamente na mesma proporção do Sérgio Cabral, para mais. Ele [Marconi] montou uma estrutura para assaltar o Estado de Goiás”, disse.

Sobre as colocações de adversários de que estaria ‘governando olhando no retrovisor’, disse: “Não é questão de olhar para trás não, eu sou um homem acostumado a enfrentar dificuldades, mas nunca deixei de ter o sentimento da indignação”.

E completou: “Usou a máquina do Estado dentro de um projeto de enriquecimento ilícito para assaltar os cofres públicos, e enriquecer em detrimento da população”. 

Para exemplificar suas queixas às gestões anteriores, Caiado alegou que o governo de Marconi ficou 13 meses sem passar dinheiro para a saúde. “Isso é obrigatório, não é favor, é dinheiro que nós temos que repassar”. E disse que o mesmo ocorreu com a Educação, exemplificando a merenda e o transporte escolar. “Ele usou o dinheiro para interesse político. As bolsas universitárias, por exemplo, ficaram 13 meses sem pagar”.

Filhas

Além das acusações, Ronaldo Caiado desafiou o ex-governador a abrir suas contas publicamente: “Quer mostrar que você é honesto? então vamos fazer. Suas filhas estudaram na Suíça e as minhas também, vamos mostrar como nós pagamos as mensalidades. Vamos ver quem paga o cartão da minha esposa. Vamos abrir nossas contas bancárias nesse período específico que nossas filhas estudaram na Suíça”.

O governador continuou comparando as despesas de ambos com as filhas: “Você quer um enfrentamento Marconi? Tentando me agredir. Eu casei uma filha há pouco tempo e você casou a sua, vamos ver como os fornecedores receberam o dinheiro”. Caiado questionou ainda a forma como Marconi enriqueceu: “Desde que eu lhe conheci morando na Rua 3 do Setor Oeste, em um apartamento e com um ‘carrozinho’, um Tempra financiado, e agora mostrar a fortuna que você contraiu hoje em dia”.

Mais

Caiado ainda alegou que Marconi viveu de política e voltou a chamá-lo de “chefe de quadrilha”. “Você nunca teve uma profissão na vida. Viver de salário de deputado, senador e governador e construir um patrimônio de bilhões de reais. Você não merece o respeito de ninguém, você é chefe de quadrilha, Marconi. O povo está ansioso, quer ver como cada um construiu sua vida. Você é um descarado, um frouxo, um corrupto na essência, na medula, na genética. Você sabe que destruiu o Estado de Goiás”, disse.

“Quer mostrar que você é honesto? então vamos fazer. Suas filhas estudaram na Suíça e as minhas também, vamos mostrar como nós pagamos as mensalidades”

Estatais

O atual gestor também criticou a venda da Celg e disse que o governo passado tomou “mais de R$ 5 bilhões”. “O Estado de Goiás deve mais de 20 bilhões em dívidas consolidadas, não pode tirar um centavo emprestado porque dilapidaram o patrimônio de Goiás, roubaram o Estado só para entregar a Celg”, disse.

Segundo ele, onde se mexe há escândalos e citou a Codego. “Estava totalmente consolidada a corrupção lá dentro, mandei demitir 63 funcionários de uma vez só. Agora sim estamos vendo como eram feitas as operações. Onde levanta o tapete tá lá a podridão”, ressaltou.

E concluiu: “No meu governo não tem espaço para bandido não. Vamos fazer uma limpeza e o Estado vai ficar livre de toda essa contaminação que você espalhou aqui em Goiás”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Josué Pedroso e Silva

Tem q varrer Td essa contaminação: inclusive Caiado tds os comissionados do TCE. Tem q limpar o estado