“Cadê a transparência? Quantos funcionários têm lá?”, questiona vereador sobre TCM-GO

Paulo Magalhães afirma que Câmara enviou requerimento ao órgão em março deste ano e não obteve retorno

O vereador Paulo Magalhães (PSD) fez uma critica ao Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM-GO), nesta terça-feira, 11, durante sessão plenária da Câmara Municipal de Goiânia. “No dia 27 de março enviamos um requerimento, aprovado por essa Casa, e estamos sem resposta. Cadê a transparência? Quantos funcionários têm lá?”, questionou o vereador.

“Fica aqui o meu repúdio contra a falta de informações sobre a quantidade de funcionários comissionados e qual a receita/despesa do TCM-GO”, emendou Magalhães. “Temos que saber a realidade sobre o que acontece no tribunal, ali não pode ser cabide de emprego de políticos em fim de carreira”, endossou o vereador Cabo Senna (Patriota).

Segundo Magalhães, a falta de transparência é um desrespeito ao povo goiano. “Gastam dinheiro pagando altos salários vitalícios àqueles que perderam as estribeiras e não teriam mais condições de serem eleitos”, disse. “Fica aqui meu repúdio ao presidente do TCM-GO que não tem caráter e nem moral para responder as indagações desta Casa”, finalizou o vereador.

Procurado pelo Jornal Opção, o TCM-GO informou que as informações a que o vereador se referiu estão disponibilizadas no Portal da Transparência do tribunal. Confira a resposta:

Em resposta ao Jornal Opção acerca de questionamento feito pelo vereador Paulo Magalhães na sessão desta terça-feira, 11, na Câmara Municipal de Goiânia, o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCMGO) informa que:

–  Ao TCMGO cabe prestar contas ao TCE-GO

– Não há registro (no protocolo) do recebimento de nenhum documento  do vereador a respeito;

– As informações a que o vereador se referiu estão disponibilizadas (são públicas) no Portal da Transparência do tribunal. Acessar https://tcm.go.gov.br/portaltransparencia/contabilidade/tb_dueof/index

Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dalmy Pedro

Rapaz… até DEUS duvida das coisas que acontecem nesses tribunais de contas aqui de Goiás…o dos Municípios, é um cabide de empregos e uma fonte de corrupção. Os prefeitos que tem suas contas reprovadas, contam com os serviços de meia dúzia de advogados com trânsito livre, que administrativamente, resolvem qualquer problema !!