Burguer King chama atores de comercial vetado do Banco do Brasil, e grupo pede boicote

No Twitter, usuários também utilizaram a #BoicoteBugerKing para debochar e criticar os eleitores do presidente

Foto: Divulgação

O Burguer King publicou, na sexta-feira, 3, uma série de stories no seu Instagram em que ironiza o veto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) à propaganda do Banco do Brasil. Nas publicações, a rede de fast food também recruta atores que participaram do comercial censurado.

No primeiro post, a empresa escreveu: “Procura-se elenco para comercial. O Burger King está recrutando pessoas para seu novo comercial”. Já no segundo stories ele deu detalhes de como queria que fossem os atores.

“Para participar, basta se encaixar nos seguintes requisitos: ter participado de um comercial que tenha sido vetado e censurado nas últimas semanas. Pode ser homem, mulher, negro, branco, gay, hétero, trans, jovem, idoso. Curtir fazer selfie é opcional”, disse sem citar o ocorrido.

Boicote

Pelo Twitter, a resposta veio em forma de protesto e pedido de boicote. A hashtag #BoicoteBurgerKing estava entre maiores do microblog no momento em que este texto foi redigido.

Apesar disso, a hashtag também foi usada por quem quis debochar dos eleitores do presidente. “Eu me arrumando pra ir no BK hoje sabendo que não terá bolsominion”, brincou um usuário do Twitter.

“Os bolsominions estão promovendo um ‘boicote’ ao Burger King só porque a empresa está convidando negros e gays pro novo comercial deles. Em vez de #BoicoteBurgerKing, a hashtag deveria ser: Somos Todos Racistas e Homofóbicos. Cada vez mais claro que foi por isso que votaram no ‘mito’”, disse outro em tom mais crítico.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.