Apesar de crise na pasta, Ricardo Vélez diz que não vai entregar o cargo

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, afirmou que não vai entregar o cargo. Ele disse que não conversou com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre o assunto, mesmo após o presidente ter sinalizado sua possível demissão_Jornal Opção
Foto: Reprodução | MEC

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, afirmou nesta sexta-feira, 5, que não vai entregar o cargo. Ele disse que não conversou com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre o assunto, mesmo após o presidente ter sinalizado sua possível demissão.

“Não vou entregar o cargo”, disse Vélez em evento promovido pelo Lide em Campos do Jordão (SP). Também nesta sexta, Bolsonaro afirmou que, “está bastante claro que não está dando certo o ministro Vélez. Na segunda-feira, vamos tirar a aliança da mão direita, ou vai para a esquerda ou vai para a gaveta”, disse presidente ao frisar que sua decisão já foi tomada.

O ministério de Vélez enfrenta uma crise desde o início de sua participação no governo, com uma série de demissões e problemas administrativos. Vale ressaltar que o Ministério da Educação (MEC), já demitiu ao menos 16 pessoas do alto escalão em menos de três meses de gestão. A crise tem travado ao andamento das ações na pasta e tem sido alvo de críticas em todo o país.