Bispo e padres envolvidos em desvio de dinheiro conseguem habeas corpus

Decisão foi aprovada por unanimidade na tarde desta terça-feira (17/4)

Dinheiro apreendido com os envolvidos no desvio | Foto: Divulgação

O bispo da Diocese de Formosa, José Ronaldo Ribeiro, e padres de paróquias da cidade envolvidos em esquema de desvio de dinheiro que estavam presos desde o dia 19 de março, conseguiram habeas corpus. A decisão foi aprovada por unanimidade pelos desembargadores do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) na tarde desta terça-feira (17/4).

De acordo com a decisão, os indiciados precisam respeitas algumas medidas cautelares como não se ausentar da cidade sem autorização judicial e recolhimento domiciliar noturno a partir das 11h.

O grupo é acusado de desviar cerca de R$ 1 milhão por ano e utilizar o dinheiro para comprar uma fazenda de gado e uma casa lotérica na cidade de Posse e colocar em nome de “laranjas”.

As investigações se iniciaram após o Ministério Público ter recebido denúncias de apostolados leigos (fiéis) dando conta que os desvios haviam sido iniciados em 2015.

Na última sexta-feira (13/4) o juiz Fernando Oliveira Samuel, da 2ª Vara Criminal de Formosa, deferiu pedido do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) para determinar a bloqueio de bens, quebra de sigilo bancário e autorização para depósito e avaliação dos produtos de nove membros da Diocese.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.