Assembleia abre trabalhos nesta quinta-feira (19/2)

Sessão inaugural da 18ª Legislatura será marcada pelos discursos da situação e da oposição. Dezessete partidos terão representação na Casa; maiores bancadas são do PSDB, do PMDB, do PSD e do PTB

Sessão inaugural acontece nesta quinta-feira, porém os deputados eleitos só iniciam as atividades efetivamente na sessão ordinária da próxima terça-feira (24/2) | Foto: Carlos Costa

Sessão inaugural acontece nesta quinta, porém os deputados eleitos só iniciam as atividades na próxima terça-feira (24/2) | Foto: Carlos Costa

A sessão ordinária inaugural dos trabalhos da 18ª Legislatura, de caráter solene, acontece nesta quinta-feira (19/2), às 15 horas, no plenário Getulino Artiaga. Os trabalhos serão conduzidos pelo presidente da Casa, deputado Helio de Sousa (DEM). Como determina o Regimento da Casa, dois deputados, um de situação e outro de oposição, ocuparão a tribuna para discursos. A sessão inaugural será nesta quinta, mas os 41 deputados eleitos no dia 5 de outubro do ano passado começam as atividades efetivamente na sessão ordinária da próxima terça-feira (24/2).

Entre os convidados para a cerimônia inaugural está o governador Marconi Perillo (PSDB), que poderá comparecer ou enviar um representante, entre o vice-governador José Eliton (PP) ou o secretário da Casa Civil, José Carlos Siqueira. A lista inclui também representantes do Poder Judiciário, Tribunais de Contas, secretários de Estado e outras autoridades.

Ao todo, 17 partidos terão representantes na Casa. A maior bancada é a do PSDB, que elegeu sete parlamentares e terá neste início de legislatura oito deputados. Isso porque, com a saída de Valcenôr Braz (PTB) para ocupar uma secretaria de Estado, o seu suplente é o deputado Daniel Messac (PSDB).

O PMDB, o PSD e o PTB elegeram cinco parlamentares cada. O PTB começa o período legislativo com quatro deputados, em razão da saída de Valcenôr Braz. O PT elegeu quatro deputados. Três partidos conseguiram duas vagas cada para a Casa, são: PR, PHS e PSL. E nove partidos conquistaram uma cadeira: DEM, PRTB, SD, PDT, PMN, Pros, PCdoB, PSC e PRP.

A indicação de Valcenôr Braz para a Secretaria Extraordinária do Entorno de Brasília e a consequente posse do suplente Daniel Messac provocaram mudanças na composição das bancadas do PTB, que perdeu uma cadeira, e do PSDB, que ganhou mais um deputado.

O PTB elegeu cinco deputados: Henrique Arantes, já eleito 1º secretário da Mesa Diretora; Zé Antônio, novo líder da bancada; além de Talles Barreto, Marlúcio Pereira e Valcenôr Braz, este confirmado na nova equipe do governador Marconi Perillo (PSDB).

Em razão de o PTB ter feito coligação no pleito proporcional com PSDB, PP, PSD e PR, quem assume a vaga é o suplente Daniel Messac, que obteve 27.142 votos. Assim, o PSDB passa a contar com oito representantes: Júlio da Retífica, suplente que assumiu a vaga da deputada Lêda Borges, nomeada secretária da Mulher, Igualdade Racial, Cidadania e Promoção Social; José Vitti, confirmado líder do Governo na Assembleia Legislativa; Nédio Leite, eleito para a 1ª vice-presidência da Casa; Gustavo Sebba, indicado líder da bancada; Mané de Oliveira, Iso Moreira e Marquinho Palmerston, este último escolhido para a 2ª secretaria da Mesa Diretora; e Daniel Messac.

Para este início de Legislatura, a composição das bancadas no plenário ficará constituída da seguinte forma:

PSDB (8 deputados): Mané de Oliveira (62.655 votos), José Vitti (43.867), Iso Moreira (37.430), Marquinho do Privê (37.273), Gustavo Sebba (33.760), Júlio da Retífica (32.217), Nédio Leite (29.900) e Daniel Messac (27.142 votos).

PMDB (5 deputados): Paulo Cezar Martins (54.629 votos), Bruno Peixoto (37.826), Adib Elias (36.732), José Nelto (28.042) e Ernesto Roller (24.975).

PSD (5 deputados): Lincoln Tejota (45.091 votos), Virmondes Cruvinel (37.655), Diego Sorgatto (32.162), Francisco Júnior (29.718) e Lissauer Vieira (29.676).

PTB (4 deputados): Henrique Arantes (42.414 votos), Zé Antônio (37.061), Talles Barreto (36.639), e Marlúcio Pereira (30.957).

PT (4 deputados): Adriana Accorsi (43.424 votos), Humberto Aidar (28.375), Renato de Castro (23.219) e Luis Cesar Bueno (20.290).

PR (2 deputados): Cláudio Meirelles (36.176 votos) e Álvaro Guimarães (35.660).

PHS (2 deputados): Jean (34.872 votos) e Francisco Oliveira (24.889).

PSL (2 deputados): Lucas Calil (18.128 votos) e Santana Gomes (12.674).

DEM (1 deputado): Helio de Sousa (31.137 votos)
SD (1 deputado): Carlos Antonio (28.093 votos).
PRP (1 deputado)
: Major Araújo (21.528 votos).
PMN (1 deputado): Eliane Pinheiro (19.778 votos).
PRTB (1 deputado)
: Charles Bento (19.429 votos).
PDT (1 deputado)
: Doutor Antonio (21.155 votos).
PSC (1 deputado)
: Simeyzon Silveira (20.472 votos).
PCdoB (1 deputado
): Isaura Lemos (17.701 votos).
Pros (1 deputado
): Sérgio Bravo (8.607 votos).

* Com informações da Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa de Goiás

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.