Artigo de professor da UFG é citado pelo Comitê Nobel de Física para embasar escolha

Lauro June Queiroz Maia é um dos autores do trabalho publicado pela Universidade Federal de Goiás em parceria com a UFPE

Lauro June foi um dos autores do artigo usado pelo Comitê para embasar escolha do Nobel de Física 2021. | Foto: reprodução UFG

O artigo científico usado, pelo Comitê Nobel de Física, para escolha do premiado tem como um dos autores o professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Lauro June Queiroz Maia. A publicação feita em 2016, na revista Scientific Report, foi uma parceria da UFG com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Em uma rede social, a UFG comemorou: “UFG no Prêmio Nobel de Física. Tá passada?”, escreveu a universidade com referência ao meme viralizado sobre a vacina contra Covid-19, Pfizer.

Segundo a UFG, o diretor e professor do Instituto de Física (IF) ficou satisfeito com o resultado. “É algo que impacta positivamente tudo o que nós fazemos, tanto o IF, quanto a própria UFG. Estamos na fronteira do conhecimento a ponto de ser reconhecido pelo Comitê do Nobel da Academia Sueca de Ciência”, disse o professor à instituição.

A escolha do Comitê Nobel de Física é baseada em um relatório com publicações científicas de alto impacto. O artigo citado foi intitulado “Observation of Levy distribution and replica symmetry breaking in random lasers from a single set of measurements”, em português: “Observação da distribuição de Levy e quebra de simetria de réplica em lasers aleatórios a partir de um conjunto de medições”.

Os laureados são: o físico italiano Giorgio Parisi (Sapienza Università di Roma) teórico dos sistemas complexos; o japonês Syukuro Manabe (Universidade de Princeton, Estados Unidos); e o alemão Klaus Hasselmann (Instituto Max Planck de Meteorologia, da Alemanha), que trabalham por um modelo físico do clima da Terra.

O Nobel de Física de 2021 se concentra na complexidade dos sistemas físicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.