Aprovado projeto que estabelece eleições diretas para diretores de escolas estaduais

Escolha será realizada no próximo dia 7 de junho

Servidores acomanharam votação | Foto: Denise Xavier

O projeto de lei encaminhado pela governadoria, que trata das eleições diretas para diretores de escolas da rede estadual, foi aprovado em definitivo na sessão desta quarta-feira (16/5). Depois de impasse sobre a data para realização do pleito, ficou definido que a escolha acontecerá no dia 7 de junho.

O projeto definiu ainda que o mandato terá prazo de três anos e que cada diretor poderá se reeleger por duas vezes, podendo ficar por até nove anos na função.

Servidores da rede estadual de ensino acompanharam a votação da galeria do plenário e comemoraram o resultado.

Polêmica

A categoria pedia que o texto inicial, que previa eleição para novembro deste ano, fosse alterado afim de que o pleito pudesse ser realizado ainda no primeiro semestre. Depois de diálogo entre deputados da base e o secretário de Educação, Marcos das Neves, o pedido foi atendido.

A acordo foi promovido pelo deputado Francisco de Oliveira (PSDB), líder do governo na Casa. “Nós tinhamos uma dificuldade na base porque alguns parlamentares queriam que fosse após as eleições com a preocupação de pudesse haver algum tumulto no próprio processo atrapalhando o ano letivo, mas ficou definido que se as eleições fossem antes do dia 10 de junho não teríamos esse problema”, disse.

Para a presidente do Sintego, Bia de Lima, o acordo que permite que as eleições sejam realizadas ainda no primeiro semestre representa um ganho para as escolas. “Depois de uma longa conversa, nós entendemos que buscamos e conseguimos esse entendimento. O ano letivo não será prejudicado então conseguimos um bom termo”, avaliou.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.