Após festas de final de ano, internações em UTI por Covid-19 aumentam 18 p.p

A maior ocupação se deu na região sudeste do país

Segundo os dados da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), houve um crescimento da taxa de internação em UTI por Covid-19 nas instituições associadas. O índice, que estava em 40,84% entre os dias 25 e 31 de dezembro de 2021, passou para 58,75% entre 8 e 14 de janeiro de 2022, um aumento de 17,91 p.p na taxa de ocupação de leitos. O aumento de internações na região sudeste foi o que impulsionou esse crescimento.

“A cobertura vacinal da população está contribuindo muito para que os casos não sejam graves. O que notamos é um número grande pessoas contaminadas, mas que não se reflete na mesma proporção nas internações”, explicou Antônio Britto, diretor-executivo da Anahp.

Para evitar a super lotação nos hospitais, a Associação recomenda que só procure um centro médico quem estiver com sintomas persistentes ou sinais de acometimento mais grave (falta de ar, febre persistente, tosse intensa) ou com doenças crônicas pré-existentes. Aqueles que estiverem com sintomas leves ou assintomáticos devem priorizar a busca por atendimentos ambulatoriais como, por exemplo, consultas médicas, preferencialmente via telemedicina.

Confira os gráficos de ocupação dos leitos de UTI por região:

Período: 25 e 31 de dezembro de 2021

Período: 01 e 07 de janeiro de 2022

Período: 08 e 14 de janeiro de 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.