Alunos da PUC Goiás protestam contra abaixo-assinado que proíbe faxineiras em elevadores

Em manifestação, universitários da Área V da instituição colocaram vassouras e latões de lixo virados em direção ao bloco do curso de Direito

Este slideshow necessita de JavaScript.

Estudantes dos cursos de Jornalismo, Direito e Publicidade da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) realizaram um protesto na manhã desta quinta-feira (21/5) contra um suposto abaixo-assinado que pedia a proibição da entrada de profissionais de limpeza nos elevadores da unidade.

Alunos do curso de Direito da universidade teriam sido os autores do controverso documento, que não chegou a ser entregue à direção da PUC-GO. Em protesto, alunos do Área V da universidade, localizado no Setor Jardim Goiás, colocaram vassouras e latões de lixo virados em direção ao bloco do curso de Direito.

O suposto abaixo-assinado resultou em um acalorado debate nas redes sociais. No Facebook, alunos narraram episódios que comprovariam a existência do documento. “Uma ação discriminatória ao extremo, dotada de uma maldade imensurável”, diz a descrição do evento criado na rede social, intitulado “Ato em Repúdio à Discriminação no Campus V PUC-GO”.

Em entrevista ao Jornal Opção Online, o estudante do curso de Direito Rodrigo Ungarelli contou que não chegou a ver o abaixo-assinado, mas teve conhecimento da existência do documento por meio de rumores na universidade. Segundo ele, a ação contra os funcionários de limpeza foi apoiada por alunos e até por professores da instituição.

De acordo com o acadêmico, o ato realizado pelos alunos nesta quinta-feira ganhou adesão de grande parte da comunidade acadêmica. O aluno contou, ainda, que não chegou a haver confronto entre alunos. “As pessoas que promoveram isso se omitem. Elas não se manifestaram.”

Durante a entrevista, Ungarelli destacou as condições desvantajosas e discriminatórias que os profissionais da limpeza da universidade enfrentam. “Eles são terceirizados e isso os distancia da universidade. Eles não têm direito a bolsas, por exemplo, como têm o restante dos servidores”, explicou.

Em nota, a PUC-GO afirmou que não recebeu nenhum documento desta natureza e reafirmou o seu “compromisso incondicional com o respeito e promoção da dignidade de todas as pessoas”. No comunicado, a unidade defende que a suposta existência do abaixo-assinado contraria a identidade institucional da PUC.

9 Comment threads
9 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
16 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VAGNER SOARES MARANHÃO

Mas chegou a ponto extremo de fazer protesto? Não houve acordo nenhum em tentativas de negociação?

Alcebiades Filho

Extremo é protesto? para né

joana darc

Esses futuros advogados jornalista quando formar vao lascar mais a vida das pessoas menos favorecida esses na verdade e os verdadeiros idiotas.

Thales

E = conjunção
É = verbo
P.s.: puntuado e vírgulas são sempre bem-vindas :)

Andrea

Puntuado?

João Paulo Silveira

Manifestação justa e legitima! Um abaixo-assinado como esse atenta contra a dignidade alheia!

edileuza

Vc é ridículo e preconceituoso.

Matheus Nunes

Não querendo intrometer, mas a senhorita leu corretamente o comentário do colega?

Lucas Rossi

Edileuza aprenda interpretação, com certeza vc entendeu errado o que o amigo acima disse!

João Paulo Silveira

Alô? Tá tudo bem aí?

Heverton Paulo

Pequena correção: a manifestação (a qual ajudei a organizar) ocorreu no Campus V, e não na Área V (como mencionado).

Joao Paulo

Não existe campus V, existe apenas dois Campus, Campus I – No Setor Universitário e Jd. Goiás e Campus II – Pq. Atheneu, no Jd. Goiás é área V (Continuação das áreas do St. Universitário)

Heverton

Sim, existe campus V. Jd. Goiás, próximo ao Serra Dourada. É onde estudo.

jaque

Tenho repúdio a esses colegas

Ribamar Silva

Enquanto alunos, já estão se sentindo meio energúmenos. Quando chegarem a concluir o curso serão energúmenos completos! Vários conceitos tem que ser revisto por essa galera, e principalmente o conceito ético que tem sido atropelado precocemente!

Alcebiades Filho

extremo é protesto ?

Dora

Bom se esse documento existe e eu acho q exista mesmo, o pessoal terceirizado sobretudo as faxineiros, façam protestos tb de as vassouras para esses estudantes limparam o campus, os banheiros.

Mayara Cardoso

VERGONHOSO ISSO! INDIGNADA COM TANTA FALTA DE RESPEITO, E BOM SENSO ATÉ!