“Alexandre Baldy é o eixo da base do governador em Anápolis”, diz presidente do PSDB sobre eleição de 2016

O governador Marconi Perillo já disse que não abre mão de um candidato tucano na cidade. Com Baldy sendo o único nome forte até o momento, PSDB anapolino não teme influência de Gomide na cidade

Alexandre Baldy, deputado federal eleito / Foto: Fernando Leite

Alexandre Baldy, deputado federal eleito / Foto: Fernando Leite

Ex-secretário de Indústria e Comércio, eleito deputado federal na posição de quinto mais votado no Estado com 107.544 votos, Alexandre Baldy é o nome do PSDB para a Prefeitura de Anápolis, onde recebeu 29.342 votos. As conversações quanto ao pleito de 2016 ainda não foram iniciadas, mas o cenário, segundo o presidente do tucanato em Anápolis, Valto Elias, aponta para Baldy como um dos principais expoentes. “Eu não tenho dúvida de que ele é o eixo do governador aqui em Anápolis”, disse o presidente.

Sem nada oficial, ou sequer conversas internas, o que existe ainda são apenas especulações, como o próprio Valto afirma. Onaide Santillo (PSDB), esposa do ex-prefeito de Anápolis Adhemar Santillo, é outro nome falado pelo presidente da sigla, mas como uma segunda opção, já que Onaide teve frustrada sua tentativa de conseguir uma cadeira na Assembleia Legislativa de Goiás, tendo conseguido 17.425 votos. Em 2008, a ex-primeira dama também tentou a prefeitura de Anápolis, mas perdeu para o ex-prefeito Antônio Gomide (PT). Valto Elias sustenta que mesmo sem ter sido eleita, a importância da Santillo na cidade não é diminuída.

Tendo em vista que o governador Marconi Perillo (PSDB) já deixou claro este ano que não abrirá mão de um candidato tucano em Anápolis, as alianças para 2016 nas cidades poderiam encontrar dificuldade para os tucanos. Para Valto, entretanto, o cenário não é este. O presidente, que diz já ter conversado com algumas siglas, pontua: “Não acredito que teremos dificuldades de aliança. Os partidos têm liberdade de lançar seus nomes. E vamos sentar com todos, já que não é prudente ir apresentando nomes. Todos poderão lançar seus balões de ensaio”, mas completa: “O PSDB tem nomes de gente que apresenta, na nossa ótica, uma maior capacidade de aglutinação, de crescer nesse processo”, disse, afirmando que a intenção é pensar num projeto político amplo que reúna a maior quantidade possível de partidos da base.

Alexandre Baldy, segundo Valto Elias, não falou claramente que pretende tentar a prefeitura de Anápolis. O ex-secretário disse apenas que no momento pensa no seu mandato como deputado federal. “Se ele desejar, nós vamos trabalhar para que ele seja o candidato. Ele é o eixo da base do governador em Anápolis e é o nome que eu aposto”, explicou.

“Gomide não transfere votos”

A popularidade do ex-prefeito Antônio Gomide (PT), que poderia ser um problema para a eleição de um tucano em Anápolis, não é vista como uma real ameaça pelo presidente Valto Elias. O petista, que além de ter recebido nas eleições para prefeito em 2012, 88,93% dos votos, teve no pleito deste ano 56,41% dos votos dos anapolinos, poderia ser um problema para a oposição do PSDB na cidade.

Entretanto, Valto diz que o petista não consegue transferir votos. “Ele protagonizou uma gestão que foi bem avaliada pela população, mas não conseguiu transferir votos para seus candidatos em Anápolis”, explicou. De acordo com o presidente, o prefeito João Gomes (PT) terá que construir sua identidade própria. “Ele deverá ter capacidade de aglutinação”, garante Valto. Dentro deste cenário petista, especula-se que Ceser Donisete poderá ser o vice de João Gomes no próximo pleito.

O Jornal Opção Online tentou contato com Alexandre Baldy, João Gomes e Ceser Donisete, mas os três estão em viagem. O telefone de Antônio Gomide estava desligado até a publicação desta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.