Alessandro Moreira, filho de Iso Moreira, diz que arma está regularizada

Um revólver foi encontrado na chácara dele durante a Operação Zaratustra, realizada na manhã desta quinta-feira

Arma apreendida (Foto: Redprodução)

Um dos filhos do deputado estadual Iso Moreira (DEM), Alessandro Moreira, informou por meio de nota que a arma que foi encontrada na chácara dele durante a Operação Zaratustra, realizada na manhã desta quinta-feira, 3, pelo Ministério Público de Goiás, está regularizada.

Alessandro, que é ex-prefeito de Alvorada do Norte, apresentou documento emitido pela Polícia Civil que informa o recebimento de um revólver Rossi, 14 munições calibre .38 intactas e 21 cápsulas deflagradas. Além de documento do Sistema Nacional de Armas (Sinarm) em que aparece registro com a mesma numeração da arma entregue à polícia (veja abaixo).

“Informo que não houve prisão da minha pessoa, visto que a arma , encontrada em minha chácara, está devidamente registrado e regular conforme comprovado pela Polícia Civil de Alvorada do Norte”, declarou.

“Declaro que confio na Justiça e que todos os fatos referentes as denúncias serão devidamente esclarecidos . Me coloco a disposição do Ministério Público e do Poder Judiciário”, informa a nota.

Segundo o Ministério Público, ele e o caseiro da propriedade rural, em Simolândia, onde foi realizado mandado, estavam em posse de um revólver e uma espingarda.

A operação

Os mandados de busca e apreensão foram realizados pela Operação Zaratustra, que investiga esquema de suposta improbidade administrativa, fraude em processo de licitação e falsidade ideológica.

O deputado Iso Moreira e seus filhos, Alessandro Moreira e Aloísio Moreira, são investigados por um possível esquema ilegal de compra e venda de combustíveis junto ao posto Serra Bonita, de propriedade da família.

Os desvios foram operacionalizados pelo grupo com alterações fictícias do contrato social do Posto Serra Bonita ao longo dos anos, registrado sucessivamente em nome de pessoas suspeitas de serem ‘laranjas’. São elas: David Moreira, Humberto Carlos e Carlos Alberto. O objetivo, de acordo com a investigação, era mascarar a propriedade real da empresa e permitir a comercialização de combustíveis com o ente municipal.

Nota do deputado Iso Moreira

Em resposta às notícias veiculadas hoje (3) sobre a operação em curso pelo Ministério Público de Goiás, envolvendo o nome do deputado estadual Iso Moreira, este informa que está em contato com sua assessoria jurídica, com o fim de tomar conhecimento das alegações que lhe são imputadas, e que irá se pronunciar oportunamente, tão logo isso ocorra. De acordo com o parlamentar, os fatos relatados serão esclarecidos e demonstrarão que não há conduta incriminatória que possa macular a presente legislatura por ele exercida, muito menos por fatos pretéritos não diretamente vinculados à sua pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.