Aldeia do Vale deve processar estabelecimento que denunciou condomínio em caso de racismo

Inquérito ainda não foi finalizado pela Polícia Civil. Condomínio diz que irá aguardar a conclusão

Advogados do Aldeia do Vale devem processar o estabelecimento que denunciou o condomínio em caso de racismo contra motoboy. A Polícia Civil constatou que a ligação teria sido feita por um cliente cadastrado fora de Goiânia e não de um morador, nem visitante do local.

O inquérito policial aberto, conduzido pela titular da Delegacia de Crimes Cibernéticos, Sabrina Leles, a partir da denúncia ainda não foi finalizado. A delegada solicitou novos dados ao condomínio.

Oficialmente, o condomínio não confirma que acionará o estabelecimento na Justiça. Por meio de nota diz que “irá aguardar a conclusão do inquérito para definir quais as providências dará à questão.”

O caso

O entregador de aplicativo Elson Oliveira dos Santos, de 39 anos, foi vítima de racismo enquanto fazia entregas para uma hamburgeria de Goiânia. A cliente se recusou a ser atendida pelo motoboy. “Esse preto não vai entrar no meu condomínio. Eu não vou permitir esse macaco”, disse a cliente em mensagem enviada no aplicativo.

As mensagens geraram revolta e mobilização. Diversas pessoas foram até a porta do condomínio para manifestar contra o caso de racismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.