Ala do PSDB rejeita Mendanha e busca fortalecer Marconi Perillo

Pesquisas apontam estagnação no projeto político do ex-prefeito de Aparecida, que entrou praticamente sozinho à espera de um milagre de marketing

Esvaziado, o pré-candidato a governador de Goiás Gustavo Mendanha (Patriota) é rejeitado por uma ala do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Isso porque pesquisas apontam estagnação no projeto político dele, que entrou praticamente sozinho à espera de um milagre de marketing.

A candidatura de Mendanha foi proposta inicialmente pelo ex-governador Marconi Perillo, que sonhava com a dobradinha contra o pré-candidato à reeleição a governador Ronaldo Caiado (UB): ele ao Senado e Mendanha ao governo. Entretanto, o avanço dos meses mostra que a candidatura do ex-prefeito de Aparecida retraiu. Na verdade, piorou: ele oscilou nas pesquisas em um ano de agitadas manifestações de pré-candidatura.

Para os tucanos, Gustavo Mendanha deveria aparecer, em maio, com pelo menos 30% de aprovação nas pesquisas, no entanto, está cerca de 24% atrás, segundo levantamentos sérios, como o último Serps.

Com a aproximação do fim do período de pré-campanha, os tucanos podem sugerir a inversão no meio de junho: Marconi na disputa ao governo, Mendanha como senador ou deputado federal e a possibilidade de atração de um candidato externo na majoritária.

Ainda que o nome de Marconi esteja desgastado, o nome dele é mais negociável com o eleitorado indeciso do que o de Gustavo, ainda desconhecido, de acordo com grupo tucano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.