“Adversários não têm propostas, apenas copiam o que estamos fazendo”, diz Eliton na Band

Governador falou sobre proposta de candidatos da oposição de regionalizar ou descentralizar a Saúde, em Goiás, observando que o atual governo já adota estratégia

Divulgação

Ao falar sobre suas propostas para a área da Saúde, durante entrevista realizada na tarde desta terça-feira (11/9), ao jornal Fala Goiás, da TV Band, o governador de Goiás e candidato à reeleição, Zé Eliton (PSDB), afirmou que não há novidade nas propostas dos adversários que falam em regionalizar ou descentralizar a Saúde, em Goiás, observando que o atual governo já realiza essa descentralização.

“Esse trabalho já está sendo feito há anos. Temos o Hutrin, em  Trindade, que é um hospital de referência, o Hurso, em Santa Helena de Goiás, e estamos concluindo hospitais em diversas cidades, como, por exemplo, Luziânia, Águas  Lindas e Santo Antônio do Descoberto. Inauguramos a parte ambulatorial do Hospital de Uruaçu. Já estão prontas as Unidades de Saúde Especializadas de Quirinópolis, Goianésia e as de Posse, Formosa, São Luis de Montes Belos e Cidade de Goiás, estão em fase final de construção”, falou Zé Eliton, ao ressaltar a incoerência por parte dos demais candidatos. “Eles falam em regionalizar o que já está sendo feito. Na verdade o que eles fazem é só copiar aquilo que já estamos fazendo”, observou.

Ainda sobre Saúde, Zé Eliton expôs o projeto Fila Nunca Mais e falou sobre o Programa Terceiro Turno, que já está em execução. “O Fila Nunca Mais vai suceder o Terceiro Turno, que já realizou mais de 26 mil atendimentos, 1,2 mil cirurgias eletivas e está realizando cerca de 10 mil cirurgias de cataratas, explicou, acrescentando que o objetivo de ambos é resolver o problema da longa espera por cirurgias eletivas, em Goiás.”

Sobre o problema de falta de vagas em UTIs, que assola várias cidades goianas, Zé Eliton acredita que o problema ocorra por falta de racionalização do sistema e afirma que luta pela Regulação na competência do Estado para resolver de vez esse problema. “Quando assumi o governo eu disse: ‘não quero saber se isso é problema do prefeito ou do presidente da República, quero saber de resolvê-lo’”, destacou.

Programas Sociais

O candidato à reeleição pela chapa Goiás Avança Mais afirmou ter muito orgulho de suas conquistas, principalmente dos programas de inclusão social, aos quais milhares de goianos tiveram acesso e conseguem ter uma vida mais digna, através do Renda Cidadã, que inspirou o Bolsa Família, do Bolsa Universitária, da UEG e do Cheque Reforma. “Eu garanto a continuidade e pagamento em dia desses programas. Mas também quero que Goiás continue avançando nesse sentido, por isso criamos o Programa UEG em Rede, que vai levar o curso superior a todos os 246 municípios”, citou Zé Eliton.

 “Infelizmente, há candidatos que falam, só no discurso, ‘vou mudar tudo, tá tudo errado’, mas, quando você pergunta a ele o que de fato vai mudar, não fala nada. Porque sabe que fizemos bem feito. Perguntei ao candidato Ronaldo Caiado, sobre qual a mudança que ele vai fazer nas políticas sociais, e ele enrolou e no fim disse que vai manter os programas sociais. Vai manter porque é bom, porque nós fizemos dar certo”, completou o governador ao enfatizar a nítida incoerência “daqueles que só sabem criticar, mas não tem nada para mostrar”.

 Educação

O governador Zé Eliton enche a boca para falar de Educação. Isso porque, recentemente, citando dados do MEC, Goiás se tornou referência nacional em Educação ao alcançar o primeiro e segundo lugar no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb).

 Ao ser questionado, sobre como o Governo de Goiás alavancou a Educação em Goiás, Zé Eliton afirmou que foi investindo em qualificação. “Quando o ex-governador Marconi Perillo assumiu o governo em 99, apenas 26% dos professores tinham curso superior, hoje alcançamos a meta de 100% dos profissionais qualificados. Ao qualificar e melhorar a vida dos professores, nós garantimos uma grande melhoria no ensino e aprendizagem de nossos alunos. Por isso que no meu Plano de Governo, já estou fazendo o compromisso de oferecer o curso de mestrado a todos os professores da rede estadual de ensino”, declarou o governador.

 Zé Eliton também apresentou outra importante proposta para a área da Educação, que é a Bolsa Permanência, e explicou que o programa não tem o objetivo de pagar para o aluno estudar, como foi questionado pelo apresentador do jornal Fala Goiás, Douglas Fernandes. “Pelo contrário, nós queremos garantir ao aluno do sistema de ensino integral a possibilidade de passar o dia todo na escola, sem precisar sair para trabalhar e ajudar na renda familiar”, esclareceu o governador.

 Segurança Pública

Para o governador Zé Eliton, há muito o que se falar em relação aos avanços na Segurança Pública. “Estamos avançando na recomposição do quadro de efetivos, recentemente colocamos 2,5 mil homens da Polícia Militar nas ruas, através de concurso público, e uma remessa de 100 delegados que já estão em fase final do concurso, realizado pelo Estado”, contou.

 O candidato também falou sobre a criação do Batalhão de Terminal, que reduziu em 70% o índice de violência nas plataformas de embarque e desembarque do Transporte Coletivo e explicou o motivo de dar tanta atenção não só à segurança, mas também à qualidade do transporte coletivo. “Eu me preocupo com o tema, porque já andei muito de ônibus. Os outros dois candidatos Daniel Vilela e Ronaldo Caiado nasceram em berço de ouro, nunca precisaram andar de ônibus”, disse.

 Zé Eliton também informou que pretende construir uma unidade prisional maior e mais moderna para substituir a Unidade Penitenciária Odenir Guimarães. De acordo com o governador, foram construídas três unidades penitenciárias de segurança máxima em Anápolis, Formosa e estamos concluindo a de Água Lindas.

“Tem muito candidato que fala que vai resolver o problema da Segurança Pública, mesmo sabendo que não existe uma solução a passe de mágica. Sabemos que o problema não é estrutural da polícia, mas sim da legislação brasileira. Tem candidato que está há 30 anos no Congresso Nacional e nunca propôs uma lei sequer em favor da Segurança Pública”, disse referindo sim ao democrata Ronaldo Caiado.

Privatização

Durante a entrevista, Zé Eliton garantiu que não vai privatizar nem a Metrobus e nem a Saneago. “Indiquei uma presidente para a Metrobus para sanear e melhorar a oferta do serviço do transporte público. Não vou privatizá-la, como afirmou Daniel Vilela, eu vou modernizá-la por reconhecer sua importância para a sociedade goiana”, falou.

Já sobre a Saneago, Zé Eliton disse que a estatal hoje tem um patrimônio líquido na ordem de R$ 2,6 bilhões e lucro operacional de R$ 200 milhões. “Profissionalizamos toda a parte gerencial da empresa, adequando-a à Lei das estatais. Estamos trabalhando muito para garantir que não falte água aos goianos e por isso não iremos privatizá-la”, finalizou.

Deixe um comentário