A contragosto da bancada federal, Baldy deve retirar candidatura à presidência do PSDB

Após almoço com o governador Marconi Perillo, deputado estaria saindo da disputa pelo comando do partido no Estado. Afrêni Gonçalves é o mais cotado 

Alexandre Baldy tentou viabilizar candidatura para diretório estadual do PSDB, mas nome não foi bem aceito por parte do tucanato. Muitos criticaram político, dizendo que tentou impor nome | Foto: Renan Accioly / Jornal Opção

Alexandre Baldy tentou viabilizar candidatura para diretório estadual do PSDB, mas nome não foi bem aceito por parte do tucanato. Muitos criticaram político, dizendo que tentou impor nome | Foto: Renan Accioly / Jornal Opção

Foram duas horas e meia de almoço no Palácio das Esmeraldas com o governador Marconi Perillo (PSDB). Os deputados federais Alexandre Baldy, Fábio Sousa, Célio Silveira, Waldir Soares e João Campos foram discutir com o tucano chefe a candidatura de Baldy para o diretório estadual.

Ao sair do encontro, os deputados não quiseram falar, com certeza, se a decisão foi pró ou contra o nome de Baldy, que já colocou o nome à disposição para o cargo há algum tempo — e vinha se articulando para tal. Os parlamentares levantaram o velho discurso de que o nome sairá de consenso, e que o governador não impôs nada.

Sabe-se, entretanto, que quem bate o martelo é o tucano chefe. Célio Silveira garantiu que, mesmo após extenso encontro, Marconi pediu apenas que a bancada se reúna esta semana em Brasília e leve a decisão sobre candidatura de Baldy para ele antes da eleição, no domingo (14). “O Baldy ficou de pensar se vai manter o nome. Vamos esperar a decisão dele, e depois nos reunimos”, disse Célio.

A bancada apoia o nome de Baldy, que não é muito bem aceito por outras tucanos, como o próprio presidente do PSDB, Paulo de Jesus. O problema maior que percebe-se neste cenário foi a imposição de Baldy, o que gerou desconforto dentro da legenda. Outros nomes começaram a aparecer, como o de Afrêni Gonçalves, que conseguiu apoio de vários políticos.

Os deputados federais preferiram não falar da resolução após almoço com Marconi, mas alguns deputados estaduais admitiram ao Jornal Opção Online que o encontro foi para selar a saída do nome de Alexandre Baldy para as eleições estaduais. Um parlamentar explicou que com a divergência quanto à candidatura do deputado federal, ficou difícil manter nome. O nome de João Meirelles também foi lembrado.

Delegado Waldir Soares disse que reunião foi importante para unificar o partido. “O cenário agora mudou”, afirmou, explicando que precisavam desta conversa. “Queríamos ser ouvidos; precisávamos do diálogo”, garantiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.