Transporte público intermunicipal clandestino é alvo de operação

2

A Agência Tocantinense de Regulação (ATR) divulgou o balanço da operação Agostina, realizada entre os dias 25 e 27 de agosto, nas rodovias estaduais que ligam os municípios de Guaraí, Araguaína e Xambioá e cidades circunvizinhas.

A operação teve como finalidade fiscalizar e averiguar o transporte clandestino de passageiros, as condições de segurança, o conforto dos veículos e outras irregularidades nos serviços prestados pelos permissionários aos usuários do transporte público de passageiros do Estado. A ação contou com a participação efetiva de agentes da ATR e da Polícia Militar (PM), que trabalharam em conjunto. Durante todo o período da operação, o fluxo apurado foi de 228 passageiros. Foram fiscalizados 18 veículos, gerando 8 autuações e um veículo apreendido.

Entre as irregularidades encontradas estavam o descumprimento do esquema operacional e o transporte de passageiros sem o correspondente bilhete de passagem. Além dos procedimentos junto às vans, em Guaraí, foi abordado um veículo, identificado como táxi clandestino, da cidade de Colmeia, realizando transporte clandestino de pessoas daquela cidade para Guaraí. No momento da abordagem, duas pessoas que eram transportadas confirmaram estar pagando pelo serviço. Após a confirmação da irregularidade, o veículo foi encaminhado ao Batalhão da Polícia Militar de Guaraí.

De acordo com o presidente da Agência de Regulação, Jota Patro­cínio, foi importante a realização desta operação específica na região centro-norte do Estado, no sentido de combater a clandestinidade e a irregularidade operacional dos prestadores de serviços. “Estamos atentos e dispostos a eliminar a clandestinidade no transporte e na oferta de serviços. É nosso objetivo melhorar a segurança para os usuários do transporte público intermunicipal”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.