Delcídio terá dez dias úteis para apresentar defesa prévia e depois o relator terá cinco dias úteis para apresentar parecer

Senador Ataídes Oliveira: crítico do governo petista, presidiu a CPI do Carf | Foto: Pedro França
Senador Ataídes Oliveira: crítico do governo petista, presidiu a CPI do Carf | Foto: Pedro França

O senador tocantinense Ataídes Oliveira (PSDB) foi escolhido relator do processo que pede a perda de mandato do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso na Operação Lava Jato. Delcídio terá dez dias úteis para apresentar defesa prévia e depois o relator terá cinco dias úteis para apresentar parecer. Os prazos serão suspensos durante o recesso parlamentar. Crítico do governo petista, Oliveira presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou irregularidades no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Delcídio foi preso em 25 de novembro sob a acusação de tramar contra a Operação Lava Jato. O senador temia a delação premiada do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró e, segundo o Ministério Público Federal, tentou comprar o seu silêncio.