“Há um potencial turístico enorme a ser explorado”

Prefeito de Miracema do Tocantins diz que aproveitar a vocação do município traz mais resultados que sonhar com a atração de grandes empresas

Saulo Milhomem, prefeito de Miracema do Tocantins | Foto: Arquivo pessoal

 

Saulo Sardinha Milhomem foi vereador em Miracema do Tocantins entre 2013 e 2016, eleito pelo PRTB. Neste último ano, disputou, pelo mesmo partido, a eleição majoritária na condição de vice-prefeito de Moisés da Sercom. Após a trágica morte do titular – vítima de assassinato –, assumiu a cadeira de prefeito da cidade em setembro de 2018 e, em 2020, filiou-se ao DEM, partido cujo maior ícone no Estado do Tocantins é o governador Mauro Carlesse.

Saulo Milhomem é graduado em educação física, pela Ulbra de Palmas desde 2005 e natural da cidade que atualmente governa.

 

Em 2016 havia uma comoção muito grande, por parte da população, para que houvesse mudanças na gestão da cidade. A maior prova disso foi o surpreendente resultado das urnas, que indicou Moisés da Sercom para prefeito e o sr. para vice, com mais de 80% dos votos válidos. Mesmo após o assassinato de Moisés e a sua assunção ao cargo, essa popularidade continua?
O processo eleitoral ainda não foi deflagrado e ainda não declarei minha pré-candidatura para as eleições municipais de 2020. A hipótese de tentar a reeleição não está descartada, contudo, meu propósito ainda está muito vinculado a organizar a cidade e concluir esse mandato. Por tal razão, não tenho esses números acerca da popularidade e satisfação, por parte da comunidade. Contudo, vejo naturalmente que grande parte da população está satisfeita com a gestão.

Tenho como missão fazer de Miracema uma cidade cada dia melhor para se viver, preparando-a para o futuro. Estou organizando as questões relativas ao plano diretor, regularização fundiária e georreferenciamento que, infelizmente, até hoje a cidade não tem.

Também é minha prioridade transformar o município num importante referencial turístico. É preciso explorar a indústria do turismo, vez que isso é capaz de gerar muitos empregos e renda para nossa população.

Mas o fato do sr. ter se filiado ao DEM, uma sigla poderosa tanto em nível nacional, quanto estadual, não significa um prospecto para a eleição que se aproxima?
Sim, o fato de ter me filiado ao partido do governador Carlesse visa obter um melhor suporte para administrar o município, mas também visa as eleições de 2020.  Em Brasília, por exemplo, são do meu partido a deputada Professora Dorinha e o deputado Carlos Gaguim, que me dão todo o suporte para captar recursos na capital federal. Inobstante a isso, o fato de estar filiado a esta sigla abre portas, porque os presidentes da Câmara e do Senado, como também vários ministros, pertencem aos quadros do DEM.

O sr. já tem mais tempo como prefeito do que ficou como vice. Qual é o balanço que faz da sua gestão?
O município tem obtido conquistas importantes. Como já disse, há um potencial turístico enorme a ser explorado e estamos viabilizando políticas públicas para que isso ocorra de forma responsável. Não adianta, na minha visão, ficar sonhando com grandes indústrias ou outras coisas, pois essa não é a nossa realidade.

Houve avanços no que concerne à indústria do turismo, tais como o festival gastronômico de 2019, em parceria como o Sebrae e o governo do Estado do Tocantins. Vamos repetir a edição em 2020, naturalmente. No final de 2019, viabilizamos, com planejamento e criatividade, uma sensacional campanha de natal – muito bem organizada – que gerou inúmeros dividendos para a cidade. Além disso, nossa exposição agropecuária, como também as praias e o carnaval fora de época, denominado “Miracaxi”, são referenciais turísticos. A praia “Mirassol” e o ponto de apoio às margens do rio também fazem parte deste conjunto arquitônico de belezas, cuja iluminação da avenida de acesso foi totalmente revitalizada nessa gestão.

Neste caso, a quantas andam as relações com o Secretário de Indústria e Comércio, Tom Lyra? A parceria com aquela Pasta não poderia alavancar seus projetos turísticos?
Sem dúvidas e minha parceria com o Tom tem se estreitado a cada dia. Ele já visitou a cidade, catalogou as pontencialidades turísticas do nosso município e, certamente, vai ajudar a fomentar a indústria do turismo por aqui. O governo do Estado do Tocantins é sempre um parceiro importante, do qual não podemos abrir mão.

E quanto à captação de emendas parlamentares para desenvolver esses projetos?
Vários deputados estão conosco nessa luta e têm enviado recursos, como é o caso do deputado estadual eleito pela cidade, Ivory de Lira e, também, Ricardo Ayres, entre outros. Além deles, estão engajados conosco os deputados federais Professora Dorinha Seabra, Dulce Miranda e Vicentinho Junior, como também os parceiros de primeira hora, os senadores Eduardo Gomes e Kátia Abreu.

O carnaval fora de época – Miracaxi – é muito conhecido no Tocantins e, também, no Brasil. Quais são as perspectivas para esse ano?
É uma festa que é referência para nossa cidade, temos orgulho disso. Ela acontece no mês de julho – mês de praia de água doce – justamente para coincidir com o período em que a cidade está lotada de turistas. Já estou organizando para, novamente, trazer atrações de renome nacional, como foi em 2019, quando contratamos o cantor Durval Lélis, e 2018, quando trouxemos Claudia Leitte.

No que concerne às praias, permanecem cheias praticamente o ano todo, uma vez que a usina do Lajeado, localizada poucos quilômetros acima da cidade, mantém o nível do Rio Tocantins com boas condições de balneariabilidade durante todo o ano. A “Praia do Funil” e a do “Paredão” são, praticamente, o recanto dos palmenses, que as lotam todos os finais de semana.

E no tocante a produção do abacaxi, que deixou a cidade nacionalmente conhecida?
Ainda cultiva-se a fruta no município, porém, não na quantidade que se fazia anteriormente. Outros municípios como Miranorte e Barrolândia dividiram esse protagonismo com Miracema e, atualmente, produzem no mesmo patamar. A agricultura, especialmente voltada para o cultivo da soja, é muito significativa e a pecuária – o carro-chefe da cadeia produtiva – também produz em grande escala.

Qual é a importância e como são aplicados os royalties advindos da Usina do Lajeado?
Essa verba extra que o município recebe – na ordem de R$ 600 mil por mês – é de suma importância para o desenvolvimento da nossa cidade e região. Os recursos são aplicados nas mais diversas áreas, mas principalmente em infraestrutura urbana e rural, visando o bem-estar da nossa comunidade.

E no que diz respeito ao funcionalismo público?
Absolutamente tudo rigorosamente em dia, tanto pagamento de salários como direitos decorrentes da relação de trabalho, como progressões, por exemplo. Implementamos, inclusive, o reajuste do piso salarial da educação, instituído pelo governo federal. Muitos municípios do Tocantins ainda não concederam o reajuste, mas Miracema do Tocantins já o fez, em prestígio a essa classe trabalhadora.

Tendo em vista que o sr. é oriundo do Legislativo, como foi a sua relação com a Câmara de Vereadores neste período?
Considero que foi bastante tranquila. Naturalmente, tenho opositores e isso faz parte do processo democrático. Entendo e respeito a posição de cada um, mas tenho tentado manter essa relação de forma harmônica.

Atualmente, entre os 11 vereadores, 5 estão na minha base de sustentação: Pedro da Farmácia, Irmão Didan, Branquinho do Araras, Adilson do Correntinho e Cirilo Douglas. Contudo. Não tenho encontrado dificuldade em aprovar as matérias que são enviadas para o parlamento, como o orçamento público e a nova estrutura municipal, por exemplo, que foram apreciadas e aprovadas rapidamente.

Considerando que o sr. se tornou prefeito municipal após o assassinato do titular, Moisés da Sercom, poderia relatar qual é o andamento das investigações?
Lamentavelmente minha ascensão ao cargo se deu em razão dessa tragédia. O Moisés era muito meu amigo, tínhamos um projeto político juntos. Entretanto, em razão das várias conversas distorcidas que houve logo após o incidente, preferi me afastar do caso e deixá-lo apenas a cargo da Polícia Judiciária e do Ministério Público Estadual. É uma situação delicada, confio na Justiça, tenho convicção e plena certeza que, em breve, o caso será solucionado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.