Governo prioriza resolução de demandas da saúde

Investimentos no Hospital Geral de Palmas e nos municípios do interior buscam atender à área, que é a mais sensível para a população

Carlesse e Tollini vistoriam obra do Hospital Geral de Gurupi | Foto: Frederick Borges
Carlesse e Tollini vistoriam obra do Hospital Geral de Gurupi | Foto: Frederick Borges

O Governo do Tocantins tem priorizado a resolutividade de demandas na área da saúde. O objetivo principal da gestão focada em resultados é o aprimoramento do atendimento à população tocantinense pela rede estadual de saúde, descentralizando o atendimento que se concentra hoje nos grandes centros e, principalmente, na Capital.

Na maior unidade hospitalar do Estado está concluída  a construção de 10 novos centros cirúrgicos. Com isso, será possível dar celeridade nos prazos de desinternação e critérios de altas hospitalares nos procedimentos cirúrgicos. À frente da Secretaria de Estado da Saúde (SES), desde maio, Edgar Tollini aliou sua experiência na área da gestão pública com o período em que ficou à frente do HGP como diretor geral da unidade. “Temos tentado propiciar uma melhoria constante na saúde pública do Tocantins; temos hoje fila zero na área da hemodinâmica, recebendo pacientes infartados em um curto prazo, por exemplo, sendo o Tocantins referência para tratamento desta área”, ressaltou o secretário. “Melhoramos o fluxo da ortopedia e as condições das neurocirurgias, que são cirurgias de alta complexidade, e hoje elas são feitas com o paciente acordado, uma prática que poucos estados da Federação realizam”, destacou.

A unidade passa ainda por ajustes em sua estrutura. Não somente o centro cirúrgico do hospital contará com 16 salas, como a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) receberá 60 novos leitos. O pronto socorro também receberá investimentos, com um aumento de mais 2.300 m² em sua área. O novo espaço vai permitir o atendimento de 150 pacientes por dia.

Investimentos 

O Governo também executou ações e planejamentos que visaram o aprimoramento da rede estadual de saúde, com aquisição de medicamentos, materiais e insumos para melhor atendimento de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além das aquisições mais recentes, a SES regularizou pagamentos a fornecedores, tendo destinado verbas para quitação de dívidas e iniciado auditoria para que as empresas cumpram com a reposição dos medicamentos necessários. Foram investidos mais de R$ 20 milhões em processos de compras de medicamentos, insumos, equipamentos e instrumentais cirúrgicos.

Os municípios tocantinenses contaram também com benefícios da gestão estadual que, em parceria para alinhar e garantir assistência integral aos usuários do SUS, principalmente por meio de repasses, realizou um investimento no último mês de abril, que soma R$ 11.007.888,92, correspondente aos débitos acumulados até 31 de dezembro de 2018.

Obras em Gurupi

As obras do Hospital Geral de Gurupi (HGG) foram reiniciadas e a previsão é que a primeira etapa seja concluída dentro de 12 meses, dispondo de 100 leitos para atendimento da população da região macro sul do Estado. Com a conclusão final das obras do HGG, será possível dobrar esta capacidade, fortalecendo a alta complexidade na rede estadual de saúde. “Precisamos oferecer à população toda a assistência necessária e com qualidade de serviço na saúde pública da região sul”, disse Edgar Tollini sobre as expectativas de atendimentos na região.

Outra unidade que está em obras de reforma e adequação é o Centro Especializado em Reabilitação de Palmas. A obra orçada em aproximadamente R$ 1,4 milhão contará com recursos oriundos de repasse federal e contrapartida do Executivo Estadual, que deverá entregar a obra ainda durante o segundo semestre de 2019.

Carga horária e salário de profissionais

A nova proposta da carga horária dos profissionais de saúde foi necessária para atender determinação judicial e exigências de órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE), levando em consideração também o pedido das entidades representativas. A Medida Provisória que regularizou o regime de plantões foi votada e aprovada na Assembleia Legislativa do Tocantins. Além disso, o Governo ofereceu aos médicos especialistas aumento no valor de seus contratos acima da média adotada nas últimas gestões, cujo vencimento é de R$ 15 mil.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.