Partido que o governador Wanderlei escolher deve ser o endereço certo da maioria dos deputados que desejam mudar de sigla

Pelo menos seis deputados, dois federais e quatro estaduais, já manifestaram publicamente o desejo de aproveitar a janela partidária para mudar de sigla, sem correr o risco de infidelidade, o que poderia levar à perda do mantado. As mudanças são motivadas por dois aspectos: acompanhar o governador em exercício Wanderlei Barbosa, que ainda não anunciou em que partido vai se filiar, e a tentativa de fugir da concorrência na corrida por um novo mandato.

Entre os deputados federais, Carlos Henrique Gaguim troca o DEM pelo Republicanos e Vicentinho Júnior deixa o PL pelo PP. Gaguim, desde o mês passado, tem percorrido o Estado promovendo encontros de organização do Republicanos. Segundo o deputado, o partido não terá candidato próprio ao governo do Estado e pode apoiar o nome que a maioria escolher. Nos bastidores o partido se aproxima da base do governador Wanderlei Barbosa.

O deputado Vicentinho Júnior avisa que muda de partido, mas não de posição. Continua na base do presidente Bolsonaro e contra tudo que lembre Carlesse. Na prática, a troca do PL pelo PP demonstra um maior alinhamento com o governador Wanderlei Barbosa, por enquanto o grande adversário do carlessismo, uma vez que o PL deve fechar apoio a Ronaldo Dimas (Patriota) e o PP está na base do governo.

Os deputados estaduais que já manifestaram o desejo de mudar de partido, buscando melhores condições na disputa por um novo mandato, são quatro: Gutierres Torquato (PSB), Issan Saad (PV), Ivory de Lira (PCdoB) e Fabion Gomes (PL). Os deputados do MDB – Nilton Franco, Valdemar Júnior, Elenil da Penha e Jorge Frederico –, partido que forma uma das maiores bancadas na Assembleia, vivem o dilema de ter de mudar de legenda não por questões ideológicas, mas por interesse eleitoral, reconhecendo que dificilmente o partido irá eleger uma bancada tão representativa.

Os parlamentares admitem que o partido que o governador Wanderlei Barbosa escolher para se filiar nesta janela partidária deve se tonar o endereço certo da maioria que deseja mudar de partido. Muitos estão só aguardando o governador anunciar a filiação para segui-lo.